Partiu Qatar! Com investimentos de cem reais por mês é possível viajar à Copa do Mundo de 2022

CEO da plataforma Renda Fixa, Francis Wagner, explica que investindo a partir de R$ 100 por mês é possível ver o maior evento de futebol do mundo daqui 4 anos

Da Redação

O mais importante campeonato de futebol do mundo está chegando ao final. Para quem não conseguiu ir até lá, mas quer viajar para o Qatar em 2022, o ideal é começar a se planejar agora, para que nenhum imprevisto seja impedimento para ver os jogos de pertinho.

De acordo com Francis Wagner, CEO do App Renda Fixa, o primeiro passo para que a viagem seja possível é quitar dívidas. “Por ser considerado um dos países mais ricos do mundo, uma viagem ao Qatar não sai muito barata, em especial na época dos jogos, e por isso quitar as dívidas desde já é um passo fundamental para que o orçamento não fique comprometido”, explica.

Por não manter o hábito de investir, muitos brasileiros que desejam viajar precisam rever e mudar alguns hábitos financeiros. Reavaliar o orçamento pessoal e perceber quais gastos podem ser diminuídos, é atitude fundamental. Durante os próximos 4 anos, muitos imprevistos e gastos extras podem surgir, mas é importante manter o foco no investimento para a viagem e não mexer naquele montante.

“Por ser um objetivo a longo prazo, é comum ver pessoas que desanimam pelo meio do caminho. Foco e determinação são quesitos bastante importantes em uma viagem internacional”, pontua Wagner.

Os gastos envolvidos para uma pessoa são: passagem, que fica entre 1.500 e 1.600 dólares, hospedagem, que pode variar de 80 a mais de 150 dólares a diária, ingressos para três jogos, ficam em média 700 dólares e, por fim, gastos adicionais, com transporte, passeios e alimentação, ficam cerca de 700 dólares, tudo isso para 7 dias. Considerando o valor da moeda americanas a R$ 4, os gastos giram em torno de R$ 15 a R$ 25 mil.


“Por ser um objetivo a longo prazo, é comum ver pessoas que desanimam pelo meio do caminho. Foco e determinação são quesitos bastante importantes em uma viagem internacional” – Francis Wagner, CEO do App Renda Fixa


Os títulos que têm a taxa de inflação (IPCA) como referência são boas alternativas em casos de viagens, já que essas aplicações podem oferecer um rendimento com uma taxa de juros a mais. Para quem optar por guardar quantias menores mensalmente, os títulos do Tesouro Direto são interessantes. É possível começar a aplicar a partir de R$ 100 mensais para a viagem, entretanto, grande parte dos investimentos no Tesouro tem vencimento superior a 2022. As melhores opções nesse caso são o Tesouro Prefixado 2021 e o Tesouro Selic.

“É importante prestar atenção e focar em investimentos que tenham a data de vencimento próxima a viagem. Boas opções, além do Tesouro Direto são: CDB (Certificado de Depósito Bancário), LC (Letra de Câmbio), entre outros. Também é importante pensar em alternativas que deixem a viagem mais barata. Além disso, é fundamental contar com possíveis gastos extras, como emissão de passaporte, por exemplo”, finaliza o especialista.

Para essas e outras informações sobre investimentos, conheça o App Renda Fixa em: https://www.apprendafixa.com.br/

Facilidades à vista

Alguns dos pontos mais favoráveis aos brasileiros que desejam participar in loco da próxima Copa do Mundo dizem respeito à burocracia. Para pisar no país árabe, o turista não precisa ter visto ou permissão especial, apenas o passaporte em dia. Além disso, tanto o dólar quanto o euro são facilmente aceitos no mercado local. Entre as amenidades que encorajam a viagem ao Qatar diz respeito às curtas distâncias que serão necessárias para assistir aos jogos: a área total do país não chega a ser maior que o próprio Vale do Paraíba paulista. Vale lembrar que até o final de 2018 a Fifa (Federação Internacional de Futebol) estuda a ampliação das cidades-sede para outros países vizinhos, mas ainda a ser analisado.

, , , , , ,