Onde encontro meu propósito de vida?

Temos a sensação de o tempo estar passando mais rápido que o normal: quando damos conta já se passou meio ano, mais um Natal e outro ano se inicia com a sensação de que não fizemos nada de novo e isso claramente nos deixa preocupados em estar perdendo tempo ou vivendo uma vida sem sentido. Mas além do tempo, existem outros fatores que andam tirando a paz das pessoas, como o fato de vivermos em um período de influências diretas através das mídias sociais, comportamentos e cotidiano. Vidas perfeitas, viagens mensais, felicidade e dinheiro infinito. E por natureza humana, começamos a fazer comparações das nossas vidas com essas outras, sejam amigos, família, famosos, etc. Transformamos o convívio em uma verdadeira tortura mental e toda essa exposição seja uma dose de veneno diário que engolimos.

Em meio a todo esse dilema de perda de tempo e pessoas melhores do que nós, todos os dias ouvimos falar sobre Propósito de Vida e que todos precisam ter para viver uma vida com significados e se não temos somos julgados como se não estivéssemos acompanhando a evolução humana. Torna-se uma obrigação descobrir qual é o propósito de vida e quando não se consegue, fica paralisado esperando que essa resposta simplesmente surja de alguma forma sobrenatural, porém isso nunca irá acontecer. Na verdade, enquanto se tenta forçar a descobrir qual é o propósito, de diversas formas como lendo livros, refletindo ou até se autossabotando, sua vida continuará na mesma e permanecerá sem inspiração. Sendo que é a inspiração que nos conecta ao propósito. E caso a busca pelo propósito da forma que está fazendo não esteja lhe trazendo grandes resultados, é ideal pensar em agir de outras formas. Como disse Einstein, “É loucura continuar fazendo a mesma coisa esperando resultados diferentes”. Com base em uma pesquisa, cerca de 62% das pessoas dizem não ter encontrado o propósito de vida. Esse resultado pode ser confortante para muitos, já que não estão sozinhos na busca desse propósito pessoal de vida.

Pode ser que estejamos apenas cumprindo programações diárias, como se fosse a um modo piloto automático: levantamos, nos alimentamos, trabalhamos e dormimos – o que nos faz criar uma rotina de torcer para chegar o tão esperado fim de semana para relaxar e daí sim fazer o que realmente se gosta. Mas nunca paramos pra pensar qual a razão de passar a maior parte dos dias de forma infeliz, ansiando a chegada de dois dias da semana que logo terminam e o ciclo vicioso continua.

Da mesma forma que sem se importar com o bem estar e realização pessoal, a sociedade te irá dizer que é imprescindível ter um emprego com estabilidade e que arriscar é perigoso demais, melhor ficar como está. Não que esse sistema pré-moldado de estabilidade seja ruim ou errado, a questão aqui é viver em modo piloto automático deixando de fazer o que se ama e abrir espaços para que os dilemas mentais surjam diariamente, algo tóxico que te faz viver uma vida sem propósito, como comenta o psicólogo Bruno dos Santos. “Trabalhar com o que se ama nem sempre vai ser o seu primeiro trabalho, talvez nem o segundo. O foco desse amor deve voltar ao processo de como estou e de como isso pode me levar ao lugar que quero um dia estar. Compreender e aceitar a nossa realidade, pode se direcionar para duas opções: a responsabilidade e a culpa. A responsabilidade trabalha com o momento de onde está, que leva a agir através dos recursos que se tem agora em mãos, do que aquele tijolo de agora pode ajudar a construir um futuro castelo. Já a culpa, nos leva ao tempo que não se está mais, de eventos passados dos quais não tem mais como mudar, de pesar o meu agora com as minhas fraquezas do ontem, dificultando a ação”.

Mas então, como descobrir o seu propósito de vida?

Pra começar, não nascemos com um propósito de vida único, definido e imutável. Ele é individual e só pode ser encontrado dentro de cada um de nós, escrito em nosso DNA. É a soma das habilidades que desenvolvemos ao longo da vida e tudo aquilo que sonhamos realizar. Como se fosse uma intersecção de alguns pontos importantes na nossa vida e que estão sendo desenhados a cada segundo, cada experiência e a cada aprendizado. O propósito de vida pode ser encontrado de uma forma simples. Apesar de raramente termos esse momento de autoanálise e ressignificação, tudo que precisa ser feito é responder dentro de si questionamentos como: O que eu faço bem, O que eu amo fazer, O que o mundo precisa e O que me pagariam para fazer. Todas essas respostas são variáveis, de modo que seu propósito possa mudar durante toda a sua vida. São possibilidades que estão sendo criadas e inventadas a todo instante. O propósito é a consequência das escolhas e da experimentação do mundo, não foi escrito por alguém, é escrito dia após dia por nós.

O propósito de vida é a harmonia perfeita entre você e o mundo. Mais do que isso, é a combinação perfeita de tudo que você é, o encontro da sua missão, profissão e paixão pelo que faz. Porém nem sempre é possível conciliar todos essas combinações de uma só vez, o que não é errado, o importante é sempre ter em mente “o que o mundo precisa”. É usar o que é abundante dentro de si em algo que é escasso no mundo. É deixar o seu legado seja no mundo, na sua família ou pro universo, o segredo é deixar o mundo melhor do que quando você chegou.

Há diversas formas de fazer seu propósito ser ativo, não existe manual de regras, basta fazer as ligações que envolvem o seu EU e o MUNDO. Como “O que eu faço bem” com “O que me pagariam para fazer”, isso é o que chamamos de profissão. E então, ganhar o dinheiro para financiar seu propósito de vida a parte. Portanto, não há necessidade de abrir mão de sua carreira, mesmo que não seja sua paixão, porque ter um propósito de vida pode ser paralelamente ligado à sua carreira. O conceito de que é necessário largar mão da estabilidade para viver de uma paixão não se encaixa se seguirmos este contexto mais realístico e menos radical.

Essas junções, a fim de conciliar as áreas da vida como carreira e propósito de vida caso não tenham como seguir no mesmo caminho, é algo totalmente pessoal. O segredo é mudar o mundo da forma como você pode contribuir, como disse uma vez o escritor e filósofo Ralph Waldo Emerson, “Saber que ao menos uma vida respirou melhor, porque você viveu”. Nós só conseguimos buscar referências e propósitos dentro da nossa realidade, acreditando que não nascemos para ser algo, porém nos tornamos algo dentro da realidade em que vivemos, comenta Bruno dos Santos. “Um erro que constantemente acontece com todo mundo que vive atualmente, é a comparação com o outro. Isso pode ser cruel com nós mesmos quando em excesso, porque muitas vezes isso só reforça nossa cobrança e julgamento de nós mesmo, criando pensamentos que mutilam a motivação e prejudicam nossos objetivos. Claro que podemos ter as pessoas como moldes de conquistas, mas nunca devemos esquecer que ela é uma pessoa diferente do que eu sou, e que meus pés não caminharão exatamente nas mesmas pegadas que ela. Colocar-se diante de si e aceitar quem você é no momento, prepara o nosso interior para compreender nosso propósito de vida. A aceitação de si é inicio de mudanças, e não é sinônimo de acomodação”.

Se você ainda não encontrou o seu propósito ou descobriu o sentido da vida, talvez seja porque ainda não deu tempo de você experimentar todas as coisas para descobrir as suas paixões, talvez você não tenha desenvolvido a habilidade certa para ajudar o mundo, ou quem sabe você ainda nem tenha descoberto o que o mundo precisa. Continue buscando o seu propósito de vida. Não como algo que está lá, em algum lugar. Mas sim, como algo que esta sendo criado a todo instante dentro você. Porque você já vem se tornando você há muito tempo, e talvez já tenha habilidades e paixões para contribuir com a sociedade.


Hercules Pires

Hercules Tadeu Pires é administrador, especialista em gestão de negócios e marcas pessoais, empresário, palestrante e apaixonado por empreender. Fascinado por histórias e compartilhar ideias, fundou a Faros Business em 2014 e, desde estão, transforma conhecimento em cases de sucesso. Amante da arte, cultura e de vinhos. Busca inspirações ao redor para suas criações, que é um hobby. Entende que seu propósito de vida é extrair sorrisos sinceros e o melhor das pessoas em busca de evolução, sucesso e bem estar.

, , , ,