6 em cada 10 brasileiros não se preparam para aposentadoria

Brasileiro não é instruído a pensar na velhice nem na morte, por isso é muito comum não planejarem esse tipo de investimento, já que se consideram jovens demais e acreditam que a aposentadoria está muito longe para pensarem no assunto

Da Redação | outrosquinhentos.com | Jacareí

Seis em cada dez brasileiros não se preparam para a aposentadoria, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL/SPC Brasil) e do Banco Central. Segundo os dados do estudo, 75% dos jovens da Geração Z não se preparam para essa época da vida.

“Há muitos motivos para os jovens não pensarem em aposentadoria, assim como outros que os fazem protelar o início da “prevenção”, afirma o coordenador do curso de Ciências Contábeis e Administração da Faculdade Anhanguera, Diogo Rosa.


Leia também: 10 dicas para acelerar suas finanças pessoais

Ele diz que o brasileiro não é instruído a pensar na velhice nem na morte, por isso é muito comum não planejarem esse tipo de investimento, já que se consideram jovens demais e acreditam que a aposentadoria está muito longe para pensarem no assunto.

O especialista explica, no entanto, que é, sim, importante o jovem investir e levar o tema em consideração, principalmente se já tiver renda própria fixa.

“O futuro é incerto, mas o planejamento proporciona certa tranquilidade e menos preocupações para quando este jovem estiver com idade mais avançada. Parece distante, mas quanto antes começar melhor.”

O coordenador na Anhanguera fala que muitas vezes a pessoa diz que não investe em previdência por não ter dinheiro, mas gasta com itens nem sempre necessários.”É importante organizar as finanças, saber onde e com o que se gasta o dinheiro. A reeducação financeira pode ser um caminho.”

Outra dica é investir na carreira e em educação. “São dicas de longo prazo, mas trazem benefícios. O conhecimento é algo que ninguém nos tira e a carreira é o que costuma gerar conforto financeiro”, finaliza.

Confira algumas dicas a seguir:

– Separe uma quantia por mês, mesmo que pequena, para imprevistos e emergências

– Verifique a lei vigente de aposentadoria para conseguir se planejar para o futuro com algo real

– Faça uma lista com o que, em que e onde tem gastado o dinheiro

– Após esta lista, organize seus gastos em supérfluos, necessários e essenciais

– Depois dos dois processos acima, estabeleça metas para diminuir ao menos os supérfluos;

– Tenha objetivos claros e reais

– Pesquise sobre planos e investimentos de longo prazo. Consulte agências e bancos para entender qual o melhor para seu caso;

– Considere contribuir com alguma previdência privada analisando qual o mais viável: Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL), que é indicado para quem é isento ou faz declaração do Imposto de Renda (IR) de forma simplificada, ou o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL), para quem preenche o formulário completo do IR.

– Além das duas categorias citadas acima, é possível escolher qual regime tributário de cada um dos planos, que pode ser regressivo (quando a alíquota diminui ao longo do tempo) ou progressivo (quando o a tributação aumenta conforme o valor).

Quer ficar por dentro de tudo o que fazemos e receber nossas novidades primeiro? Faça parte da lista de Assinantes OutrosQuinhentos! É fácil, é rápido e é grátis! Envie QUERO para o nosso whatsapp (12) 99190 6677 ou clicando aqui.



, , ,