Analista corporal oferece workshop gratuito sobre autoconhecimento

O encontro tem como objetivo mostrar, através da análise corporal, como é possível desenvolver as habilidades individuais de acordo com os traços de perfil de cada pessoa

Da Redação | outrosquinhentos.com

No próximo sábado (23), a analista corporal Eliane Rodrigues vai promover o workshop online e gratuito “Encontrando recursos para destravar sua vida”.

Em uma reflexão sobre autoconhecimento, a especialista vai mostrar como é possível descobrir os recursos de cada pessoa e potencializá-los, bem como identificar as dificuldades e as melhores maneiras de lidar com elas, fazendo com que não atrapalhem o crescimento do sucesso e seja possível a restauração da saúde emocional.

“Vamos entender como se forma cada traço de caráter e como eles influenciam na vida pessoal e profissional, mostrando como cada perfil pode se desenvolver, através da análise corporal, para sair do estado de dor e intensificar os recursos que impulsionam para uma vida saudável”, explica Eliane.

Análise Corporal. Criada pelo psicanalista Wilhelm Reich, na década de 1930, e adaptada por pesquisadores brasileiros, tem como função  mostrar os traços de perfil predominantes de alguém através do formato do seu corpo. Por meio dela, é possível entender quais são as dores que mais têm impacto sobre a vida da pessoa e as suas características poderosas que, se bem percebidas e evidenciadas, proporcionam a posição de ação e tomada de decisões.

Método identifica a melhor forma de lidar com as situações e no equilíbrio da ansiedade

Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul em maio, junho e julho de 2020 mostrou que 80% da população brasileira se tornou mais ansiosa durante a pandemia do coronavírus.

Em outros países, essa média é de 30%. A partir deste dado alarmante sobre o estado psicológico do Brasil, alguns tratamentos alternativos têm ganhado destaque nos últimos meses. Um deles é a análise corporal.

Criada pelo psicanalista Wilhelm Reich, na década de 1930, e adaptada por pesquisadores brasileiros, ela tem como função mostrar os traços de perfil predominantes através do formato do corpo. A partir desta análise, é possível compreender quais dores impactam mais a vida de alguém e quais os recursos de cada pessoa que, quando bem evidenciados e percebidos, auxiliam a equilibrar a ansiedade.

Os traços de perfil são os papéis que aprendemos a assumir ainda quando estamos sendo gestados ou no período da infância, que nos conduzem às nossas ações. Eles podem ser identificados e trabalhados por um analista corporal, que avalia o formado da cabeça, tronco, olhos, boca, quadris e pernas.

A analista corporal Eliane Rodrigues explica que identificar os pontos fortes e fracos de alguém pode ajudar a criar estratégias para lidar melhor com as dificuldades. “Por exemplo, se eu identifico através do formato do corpo que alguém fica ansiosa quando precisa ter contato com público, consigo sugerir uma estratégia para que essa pessoa fique um tempo sozinha antes e depois da exposição que precisa passar. Dessa forma, ela consegue recuperar as energias e se sentir mais confortável com a situação”, conta a profissional.

, , ,