Bebida milenar ganha preferência dos brasileiros em dias mais frios

Infusão originária da China, o chá é a segunda bebida mais consumida no mundo, só perde para a água.  Além das propriedades que trazem benefícios para a saúde do organismo, está associada a momentos de equilíbrio e reconexão interior

Da Redação | outrosquinhentos.com | São Paulo

Dias mais frios exigem um cardápio alimentar adequado para melhorar o sistema imunológico e evitar as doenças típicas do inverno. E o chá é ingrediente indispensável. Bebida milenar, originária da China, está em segundo lugar no consumo mundial, perdendo apenas para a água.

Preparado através da infusão de folhas, flores, raízes, o chá é considerado excelente para manter o organismo hidratado, reforçar a imunidade, controlar a ansiedade e, além dessas propriedades, está associado a momentos de equilíbrio e reconexão interior.


Leia também: [Com receitas!] Intestino: como cuidar do nosso “segundo cérebro”?

No inverno o chá ganha espaço na mesa do brasileiro pela sua versatilidade, variedade de sabores e um amplo leque de propriedades saudáveis. De acordo com Ricardo Maia, CEO do Grupo Life Natural, empresa de produtos naturais, a temperatura baixa convida para o consumo de uma bebida mais quente, e o chá acaba sendo o preferido.

Das variadas infusões ofertadas nas gôndolas das lojas especializadas e em supermercados, os chás mais procurados são os mix de itens e com múltiplas funções benéficas ao organismo. Maia sugere o “Sec Life Thermo” da Life Natural. Apresentado em embalagens de 120gr, o produto tem na composição camomila, capim-limão, carqueja, hibisco, gengibre e mate verde que, juntos, oferecem ao consumidor um sabor agradável e inúmeras vantagens à saúde.

O CEO da Life Natural pontua que o “Sec Life Thermo” tem características anti-inflamatórias, desintoxicantes, estimulantes, diuréticas, imunológicas e digestivas. Contribui para o controle da ansiedade, da fadiga e do peso, reduz a retenção de líquidos e restaura a energia. Maia acrescenta ao rol dos benefícios a sua ação termogênica e antioxidante e a peculiaridade de acelerar o metabolismo e diminuir o colesterol e triglicerídeos.

Por fim, Maia destaca que o consumo de chá é um hábito saudável para ser incorporado à alimentação nos dias mais frios, no entanto, lembra que a bebida deve ser consumida com moderação.

Diferentes funções para o organismo

“O poder do chá está fortemente relacionado às altas concentrações de antioxidantes presentes em suas folhas e que são liberados no líquido após a infusão, que pode ser realizada à quente ou a frio”, pontua a sommelier de chá Fabi Calvo. Essas substâncias protegem contra doenças do coração, AVC e câncer, além de auxiliarem na redução do mau colesterol – o LDL.

Além de mais qualidade de vida, o consumo da bebida pode conter o segredo para uma vida mais longa. De acordo com um estudo publicado no periódico científico da Sociedade Europeia de Cardiologia o consumo semanal de pelo menos 3 xícaras de chá pode acrescentar anos de vida.

Dicas para obter o máximo de sabor e benefícios do chá

Para extrair o máximo do potencial do chá, alguns cuidados precisam ser levados em conta na hora do preparo. “O tempo ideal de infusão varia de acordo com cada qualidade de chá, branco, verde, matcha, preto, amarelo… A temperatura da água é outro ponto que exige atenção, pois também precisa ser adequada, começando em 70º para chás mais delicados como o amarelo e o branco, podendo ir até 85 ou 90º para chás escuros. Se a água for quente demais as folhas queimarão o que compromete o sabor e a qualidade da bebida”, destaca Fabi Calvo.

Emagrecimento

O chá é uma excelente opção de bebida para quem está de dieta, buscando uma vida mais saudável ou mesmo tentando eliminar alguns quilinhos. A bebida é naturalmente sem calorias e ainda pode ajudar a acelerar o metabolismo.

O chá  puerh – o chá fermentado conhecido no Brasil como chá vermelho é o mais adequado para auxiliar no processo de emagrecimento. Pois, a cafeína, somada aos polifenóis, ajudam na diminuição da absorção de gordura potencializando a queima de gordura e perda de peso. “ Além disso, é importante não adoçar a bebida com açúcar, mel ou melado, pois isso adiciona calorias e pode causar ganho de peso”, pontua a sommelier de chá.

Os chás comprados prontos em latas e garrafas podem ser armadilhas, muitas das composições vendidas no mercado apresentam adição de açúcares, adoçantes artificiais e outros ingredientes que podem comprometer a tabela nutricional do produto.

Disposição

Para quem não gosta de café, ou deseja reduzir o consumo da bebida, mas precisa de um “gás” a mais no dia para dar conta das tarefas, o chá preto e matcha podem ser excelentes aliados. “Logo pela manhã tomar uma xícara de chá preto ou matcha ajuda a mandar o desânimo pra longe. O consumo do Matcha, que é um pó verde bem intenso e fininho, deve ser limitado a até 3 xícaras por dia, evitando o período da tarde e da noite e não excedendo 5 xícaras diárias, pois é extremamente estimulante devido à alta concentração de cafeína”, orienta a especialista em chás Fabi Calvo.

Digestão

Sabe aquela sensação de que exagerou na comida? Ao invés de correr para a farmacinha para se auto-medicar, dê uma chance ao chá. Uma xícara de chá Oolong, também conhecido como chá azul, após o almoço ajuda a reduzir a sensação de estômago pesado por facilitar o processo digestivo.

Antes de dormir

O mito de que não se deve tomar chá antes de dormir é na verdade um mal entendido. “De fato, algumas variáveis, como alguns Oolongs e Matcha devem ser evitados antes de dormir por possuírem ação estimulante. Contudo, nos chás branco, amarelo e verde, as substâncias responsáveis por essa excitação estão menos presentes e não interferem no sono, podendo inclusive ser aliados no processo de relaxamento”, explica Fabi Calvo.

Outros tipos de chás bem conhecidos

“Primeiramente, é importante diferenciar as terminologias: pode-se chamar de ‘chá’ as infusões feitas a partir das diversas variedades de folhas da Camellia Sinensis. Outras bebidas feitas a partir de folhas e outras partes de diferentes plantas ou ervas não são chamadas de ‘chá’, são apenas ‘infusões'”, afirma Hellen Maluly, doutora em Ciência de Alimentos e consultora do Comitê Umami, organização responsável pela divulgação do quinto gosto básico do paladar humano no Brasil.

Em saquinhos ou preparados a partir da planta in natura, os chás e infusões conseguem agradar os mais variados paladares com seus diversos tipos e funções. “Além de ajudarem na hidratação diária, essas bebidas podem ter um caráter levemente adocicado, como infusões de erva-doce ou cidreira; amargo, como o chá de boldo; azedo, quando utilizar a flor de hibisco, e umami, o gosto presente no chá verde e em alguns tipos de kombucha, que são bebidas feitas a partir da fermentação do chá verde”, explica Hellen.

Para aproveitar os ganhos à saúde, Hellen Maluly preparou uma lista de chás e infusões e algumas recomendações sobre quais deles procurar e por quê.

Camellia sinensis

Existem diferentes variedades de chás produzidos a partir da Camellia sinensis. De acordo com a UK Tea and Infusions Association (Associação Inglesa de Chás e Infusões), há relatos científicos que sugerem diversos benefícios associados ao consumo de chá preto, chá verde, chá tipo oolong e pu-erh (chá pós-fermentado ou envelhecido), por exemplo. Além do prazer proporcionado pela harmonização entre a leve adstringência, provocada pela presença de taninos (polifenóis) e umami, por conta da presença de aminoácidos, como o glutamato, existem indícios de que essas substâncias também podem auxiliar no balanço da microbiota intestinal.

Outra particularidade é sua colaboração para a redução do risco de demências, obesidade, câncer, diabetes e doenças cardiovasculares por conta, principalmente, da presença de polifenóis, antioxidantes que podem contribuir para o cuidado dessas doenças.

Erva-doce

Originária do Mediterrâneo, as sementes de erva-doce possuem antioxidantes capazes de atuar na prevenção de doenças gastrintestinais, diabetes e hipertensão. “Além disso, seu óleo essencial, que normalmente não pode ser obtido em quantidades adequadas em infusões, mas pode ser adquirido em farmácias especializadas em fitoterapia, pode ter atividade antifúngica ou antibactericida, além de efeitos anti-inflamatórios e hepatoprotetores”, afirma a consultora do Comitê Umami.

Normalmente não há necessidade de adoçar esse tipo de infusão, pois ele é naturalmente saboroso por conta de seus aromas adocicados e refrescantes, que podem gerar uma sensação de tranquilidade.

Camomila

A infusão de camomila é ótima para relaxar.  Essas flores, que parecem margaridinhas, são um verdadeiro calmante natural. Tomar uma xícara 45 minutos antes de ir para cama pode ajudar a dormir mais rápido.  A Camomila também possui propriedades antioxidantes, que podem auxiliar na prevenção de danos às células do fígado, cólon e até pulmões.

Outra indicação é a utilização em compressas para aliviar inchaços e inflamações. Prepare o chá como de costume e reserve na geladeira. Em casos de olheiras, age nos vasos sanguíneos dilatados. Além de hidratar, também suaviza o aspecto da pele.

Hibisco

Com a presença de antocianinas nessas lindas e aromáticas flores, foi possível comprovar suas propriedades bioativas como antioxidantes e antimicrobianas. Além disso, o seu sabor, que se mistura facilmente com gostos levemente ácidos e adocicados, e seu aroma agradável podem ajudar no processo de hidratação pelo aumento no consumo de líquidos refrescantes.

, , , , ,