Câncer Infantil: Barrichello apoia Desafio ITACI Dia do Abraço

Shopping Center Norte também participa da ação que tem o objetivo de arrecadar R$ 220 mil para a compra de medicamentos complementares até o dia 22 de maio e ainda ajudar o Instituto Família Barrichello; Metrô de São Paulo participa novamente com a campanha tradicional de conscientização sobre o diagnóstico precoce

Da Redação | outrosquinhentos.com | São Paulo

Já pensou em uma corrida para arrecadar recursos financeiros e quem ganha são as crianças e os adolescentes em tratamento contra o câncer infanto-juvenil? É o Desafio ITACI Dia do Abraço. Com o lema Acelere a sua generosidade e doe agora, até 22 de maio, data em que se comemora o Dia do Abraço, o ITACI, instituto referência no tratamento do câncer infantil e outras doenças hematológicas e raras, precisa arrecadar R$ 220 mil reais. É uma corrida contra o tempo! “O valor será utilizado para comprar medicamentos complementares que podem custar até R$ 50 mil reais por dose”, explica Douglas Boscato, gerente da Fundação Criança, mantenedora do ITACI.

A 5º edição conta com o apoio do piloto Rubens Barrichello, detentor do recorde de maior número de corridas, com 323 grandes prêmios. “O ITACI faz um trabalho sério e estou feliz em poder ajudar um pouquinho. Esse Dia do Abraço será valioso para todos nós”, comenta Rubinho. Quem doar ao hospital também ajudará o Instituto Família Barrichello. Outro parceiro do Desafio ITACI Dia do Abraço é o Shopping Center Norte, que também disponibilizou espaços para divulgar a ação.

O tratamento contra o câncer infantil não pode esperar. De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), hoje, em torno de 80% das crianças e adolescentes acometidos pela doença podem ser curados, desde que sejam diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

“Em tempos de pandemia, a captação de recursos fica ainda mais desafiadora. Trouxemos para esta edição do Dia do Abraço o conceito de ‘acelerar a doação’, pois a saúde tem pressa, não pode esperar. Sim: doar é uma forma altamente afetuosa de abraçar as crianças e jovens em tratamento, mesmo à distância. E mais: todo mundo pode participar deste grande abraço coletivo”, diz Marina Pechlivanis, da Umbigo do Mundo, que criou a campanha.

“Este é o quarto ano que apoiamos a campanha do Dia do Abraço com o propósito de, juntos, acelerarmos a captação de recursos e, mais do que isso, contribuirmos para a prevenção e combate ao câncer infantil, divulgando o trabalho extremamente importante que o ITACI realiza desde 2002”, diz Fabiana Teixeira, gerente de marketing do Shopping Center Norte.

Campanha institucional de conscientização

O Metrô de São Paulo apoia novamente a campanha de conscientização para o diagnóstico precoce, com materiais de comunicação em suas redes sociais e vídeos institucionais nos painéis das estações.

A tradição do Dia do Abraço

Desde 2017, o ITACI promove um abraço coletivo com toda equipe (médicos, enfermeiros, psicólogos, terapeutas, entre outros profissionais) além de pacientes, voluntários, personalidades, enfim, a comunidade em torno do hospital.

O movimento conscientiza sobre a importância do diagnóstico precoce, informa a sociedade sobre a doença e, principalmente neste momento de recursos escassos, estimula as pessoas a abraçarem por meio da doação, para que o ITACI continue tratando seus pacientes com excelência.

Ano passado, a mobilização foi virtual com o lema Abraço: Um Pequeno Gesto que Faz uma Grande Diferença. Para transmitir todo afeto e acolhimento aos pacientes, personalidades, como as atrizes Renata Brás e Isa Scherer, o cantor Salgadinho, o cabeleireiro Rodrigo Cintra, entre outras personalidades gravaram um vídeo de braços abertos, como se fosse um grande abraço físico, e desafiaram outros colegas a enaltecerem a causa em suas redes sociais.

Como doar

Acesse https://www.itaci.org.br/doacao-financeira e já estará na página da campanha. “Toda vez que alguém fizer uma doação no site, nosso Abraçômetro vai registrar aumentando o braço do Nino, mascote do ITACI. Quanto mais doações, maior o braço e maior o abraço aos pacientes do hospital”, sinaliza Douglas Boscato.



, ,