Como começar a investir em criptomoedas?

Estudar o mercado, avaliar riscos e diversificar investimentos são algumas recomendações de corretora

Da Redação

Segundo uma recente pesquisa realizada pela Kaspersky em 22 países, apenas 10% das pessoas compreendem como as criptomoedas funcionam. Apesar de este ser um assunto ainda pouco conhecido a fundo e, ao mesmo tempo, muito comentado na imprensa, a tendência é que, com informação, as pessoas se interessem mais pelo tema e invistam mais em moedas digitais. Prova disso é que, de acordo com esse mesmo estudo, cerca de 14% dos entrevistados que não utilizam criptomoedas atualmente gostariam de usá-las no futuro.

Uma das principais questões é sobre como dar os primeiros passos neste mercado. Para tirar dúvidas e entender melhor sobre este segmento, confira abaixo 4 dicas de como começar a investir em criptomoedas agora mesmo. As sugestões são do Daniel Coquieri, COO da BitcoinTrade.

Estude sobre o mercado

Para quem quer começar a investir, o primeiro passo é estudar o mercado. Vale a pena ler sobre o assunto, tirar dúvidas com especialistas e com quem já investe há algum tempo, além de procurar pelo máximo de informações possíveis sobre o assunto.

O conceito é relativamente novo e deixa algumas pessoas apreensivas em se aventurar nesse tipo de investimento. Mas apesar de serem desestatizadas e provenientes apenas da tecnologia, as criptomoedas já são aceitas em alguns países como moeda de troca – o que demonstra a força de mercado deste tipo de ativo

Escolha a moeda ideal para investir – e diversifique

Além do Bitcoin, que é a cripto mais conhecida, existem várias outras moedas digitais. As principais em alta hoje são Ethereum, Ripple e Litecoin. Escolha aquela que mais combina com seu perfil de investidor, mas não aposte apenas em uma delas. Diversifique suas apostas e conheça todas as possibilidades oferecidas por cada uma das criptos.

O funcionamento das moedas digitais é semelhante à compra e venda de ações. As variações de preço podem proporcionar rendimentos interessantes para investidores dispostos a entrar nesse mercado.

Calcule riscos e impactos

Ter cautela é uma regra para todo e qualquer investimento, até mesmo porque as criptomoedas são voláteis e não têm rendimento garantido. Conhecer os termos contratados, realizar um estudo anterior, ler depoimentos de quem já opera no mercado, além de calcular os riscos e impactos nas próprias finanças são algumas das tarefas essenciais para se ter sucesso.

Inclusive para investidores bastante experientes, é importante ter a consciência de que cada mercado se comporta de uma maneira própria. Dessa forma, é necessário certa cautela para que decisões erradas não comprometam suas contas.

Procure por uma exchange de confiança

As exchanges são plataformas nas quais ocorre a troca de moedas virtuais. Elas funcionam como corretoras no mercado de ações, conectado pessoas que querem comprar com pessoas que querem vender suas criptomoedas.

É possível encontrar empresas como essas em todo o mundo, entretanto, as definições acerca das taxas, comissões e métodos de pagamento variam entre elas. Dê preferência por uma exchange que tenha certificações reconhecidas de segurança, além de oferecer instruções básicas e tirar dúvidas de seus investidores.

 

, , , ,