Como manter o foco durante os estudos?

Criar uma rotina de estudos exige dedicação, organização e, principalmente, uma mudança de hábito

Da Redação

Manter o foco nos estudos pode ser uma tarefa difícil, principalmente quando o material é muito extenso, ou maçante. Porém, mesmo não sendo uma tarefa divertida, é necessária, seja para conseguir uma vaga na universidade, aprender um outro idioma, ou crescer profissionalmente. Pensando nisso, a professora Andressa Federizzi, da startup curitibana Kultivi, plataforma que oferece centenas de cursos online gratuitos, elencou cinco hábitos fundamentais para manter o foco durante os estudos.

Estabeleça objetivos: o que você deseja alcançar com seus estudos? É importante traçar um objetivo claro. Para isso, existem diversos métodos, como o SMART, que se baseia em cinco palavras chaves: Específico (Specific), Mensurável (Measurable), Atingível (Attainable), Relevante (Relevant), Prazo (Time-bound). É uma forma de facilitar a visualização das suas metas, analisando fatores como tempo, esforço, custos, recursos e pessoas envolvidas. “Além de planejar, é importante monitorar o cumprimento do plano de estudos, assim você consegue ver o quanto evoluiu. E não se engane, estabelecer metas muito fáceis, ou muito difíceis, podem te desmotivar, e ser contraprodutivo”, explica o especialista.

Prepare um ambiente de estudos: estudar na sala ou deitado na cama, com certeza não vão te ajudar a manter o foco. O ideal é ter um espaço específico, com boa iluminação, onde você possa deixar seu material, suas anotações, e tudo que julgar necessário para estudar. “Então, toda vez que se sentar lá, saberá que vai estudar. Claro, sempre deixando tudo limpo e organizado”, comenta Andressa Federizzi.

Tenha uma dinâmica de estudos: planeje seus estudos de uma maneira que tenha algumas horas, ou até um dia, de descanso, em que não precise se sentir culpado de não estar estudando. Isso ajuda a manter a saúde mental. Faça pausas regulares de pelo menos 5 minutos a cada hora ou a cada 40 minutos. “Pare para beber água, se alongar, ir ao banheiro, comer alguma coisa, só não vale mexer no celular, no computador ou ver TV”, sugere Andressa Federizzi. Misture as disciplinas fáceis com as difíceis, as perguntas objetivas com as discursivas, assim você não se cansa de ver um assunto por muito tempo. “Se possível, veja os conteúdos mais difíceis em um horário do dia que esteja mais produtivo. Faça anotações quando estiver lendo ou assistindo alguma vídeo-aula, isso ajuda a manter a atenção”, complementa a especialista.

Elimine distrações: antes mesmo de começar, liste o que vai estudar, e siga a programação até acabar o seu tempo de estudos. “Se você não tem controle sobre o uso do celular, é bom deixar ele de lado, não levar para a mesa de estudos, ou então baixar aplicativos que controlam o uso e bloqueiam notificações por um período de tempo, assim você não se distrai”, explica a professora.

Estude sozinho: estudar em grupo normalmente funciona melhor quando você já domina o assunto, para trocar ideias ou resolver exercícios. Além de beneficiar bem mais quem está explicando, do que quem está ouvindo. “Então, dê preferência aos estudos sozinho, porque nem sempre estudar com mais pessoas é produtivo, e a distração pode ser grande”, completa Andressa Federizzi.

, , , , , ,