Cresce número de transações comerciais feitas através do Whatsapp

Aplicativo de mensagens se tornou aliado na venda de produtos e serviços

por outrosquinhentos.com

Não é de hoje que aplicativos de mensagem passaram e ser protagonistas na troca de informações e comunicação na vida profissional das pessoas e o WhatsApp é o mais difundido dentre vários outros com a mesma função.

Mas porquê a ferramenta impulsionou a comercialização de produtos e serviços?

Para o publicitário e empresário Roberto Calderon, presidente do Comitê de e-commerce, especialista em negócios digitais e curador de conteúdos Digitais para o SEBRAE, a primeira justificativa vem acompanhada de um número gigantesco: “Atualmente, só no Brasil, 98% da população ativa tem o aplicativo instalado em seus smartphones. Esse percentual representa um aumento de 130 para mais de 150 milhões de brasileiros nesse último ano, que são todos possíveis compradores”, informa.

Os dados do Alldience mostram que conversas entre vendedor e cliente através do app convertem em até 70% das vendas, colocando na balança contra 0,5% de e-commerces tradicionais.

Esse crescimento também foi sentido diretamente por Calderon com feedbacks dos clientes do Link2Shop, plataforma desenvolvida por ele que oferece criação de catálogos para vendas online, link de pagamento e tem o WhatsApp como principal meio de engajamento:

“A facilidade de conversar pelo app com alguém do outro lado gera empatia e confiança. Vendedores podem falar de produtos e serviços e o cliente consegue tirar dúvidas, negociar, pedir desconto, ou seja, seguem as formas habituais da venda pessoal, mas pela internet”, diz.

Outro ponto para ficar atento é quanto ao pagamento: “É muito comum ver pessoas pedindo e passando dados sigilosos como número de cartão de crédito e contas bancárias, já vi lojista pedindo a foto do cartão para o cliente. O risco existe para os dois lados se essas pessoas não se conhecerem realmente. Para evitar dores de cabeça novas soluções já estão no mercado para resolver isso”, explica.

Mas ele sabe que não basta ter as ferramentas. É preciso mostrar como usá-las: “Junto com o crescimento dessa transformação digital, aumentaram também as dúvidas desses empresários e empreendedores. Daí nasceu a ideia de fazer workshops online para oferecer mentorias, ensinar como criar campanhas e mensurar resultados e não dando apenas um login e senha. Nosso objetivo é ensinar e deixar tudo pronto para começarem a vender em menos de 24 horas”, conta.

Para o futuro, Calderon prevê um cenário onde a forma de vender e se relacionar com o cliente será permanentemente alterada: “Fazer compras online não é novidade, mas nos desacostumamos a falar direto com quem vende. Tenho certeza que muitos empresários e empreendedores vão trabalhar cada vez mais com aplicativos de mensagens e redes sociais, já que são ótimos meios de divulgação e venda. Basta saber como tê-los a seu favor”, finaliza.

, , , , ,