Desodorantes: diferenças e dicas para melhor uso diário

Médicos explicam e alertam sobre quais tipo não devem ser usados em pele sensível

Da Redação | outrosquinhentos.com | São Paulo

Desodorantes fazem parte da rotina diária de higiene e cuidados corporais.  Existem diversos tipos que usam substâncias distintas. “Desodorante, como o próprio nome diz tem a função de acabar com o odor, através de substâncias químicas como, por exemplo, o triclosan, o qual tem a capacidade de inibir o crescimento das bactérias na pele, reduzindo ou eliminando assim o cheiro ruim.  O suor ou sudorese é um fenômeno natural e necessário, que age no controle da temperatura corporal e na excreção de certas substâncias que podem ser tóxicas ao organismo”, explica Dr. Franklin Veríssimo, que atua com medicina estética em Fortaleza e em São Paulo.

Leia também: Conheça os malefícios do absorvente tradicional para o corpo

“O recomendado é aplicar o desodorante no início do dia, mas nada impede de reaplicá-lo no final do dia. Isso depende muito também de cada pessoa, do grau de sudorese, de odor e dos hábitos diários, se pratica atividades físicas ou não, recomenda-se daí o uso do desodorante antitranspirante de longa proteção. O correto é aplicar o mesmo sempre sobre a pele totalmente seca”, detalha Dr. Franklin.

“A função do desodorante é reduzir a quantidade de bactérias e a umidade nas axilas. Eles possuem substâncias antissépticas, como o álcool ou triclosan, que vão inibir a proliferação bacteriana e diminuir o cheiro desagradável”, explica a dermatologista Dra. Fabiana Seidl, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Leia também: Mamografia tem queda e prevenção é fundamental

“Já os desodorantes chamados antitranspirantes possuem sais de alumínio na sua composição e funcionam inibindo a eliminação de suor pelas glândulas sudoríparas”, detalha Dra. Fabiana.

Dr. Franklin ressalta que o principal componente ativo dos antitranspirantes é o cloreto de alumínio, “que formam estruturas bloqueadoras que provocam o fechamento dos dutos das glândulas sudoríparas, reduzindo a produção do suor. Por causa disso, existe o risco de obstrução dos poros e inflamação da glândula. Algumas pessoas podem apresentar ainda irritação a componentes derivados do alumínio.”

Leia também: Descubra como aliviar sintomas de ansiedade com exercícios de respiração

Os desodorantes sem alumínio são indicados para pessoas com a pele sensível. “São boas opções para quem não toleram álcool, alumínio ou parabenos, já que essas substâncias podem causar mais reações alérgicas. Para as pessoas mais sensíveis existe o óxido de magnésio, que ajuda a diminuir a umidade, mas não é um antitranspirante”, afirma Dra. Fabiana Seidl.

Quer ficar por dentro de tudo o que fazemos e receber nossas novidades primeiro? Faça parte do grupo OutrosQuinhentos no Whatsapp! É fácil, é rápido e é grátis! Envie QUERO para o nosso whatsapp (12) 99190 6677 ou clique aqui e entre direto no grupo.



, , ,