Dolarização no nosso dia a dia, da cesta básica aos investimentos

Saiba investir com exposição cambial 

Da Redação | outrosquinhentos.com | São José dos Campos

Em época de incertezas econômicas, políticas e do chamado “risco Brasil” é cada vez maior o número de pessoas que tentam fazer o dinheiro render. O brasileiro aprendeu a investir nos últimos anos e o próximo passo está sendo buscar alternativas, no momento, o investimento em dólar é a alternativa que chama a atenção.

O assessor de investimentos Vinicius Zambroni, da Plátano Investimentos de São José dos Campos esclarece como funciona a dolarização dos investimentos e explica também como o valor do dólar faz parte do nosso dia a dia.

“Primeiro temos que entender que expor ou não os recursos financeiros aos riscos da variação cambial impactam a volatilidade da carteira. Para algumas pessoas esta estratégia pode ser interpretada como algo arriscado, mas na realidade é uma prática saudável e benéfica para uma carteira a longo prazo”, falou o assessor da Plátano.

Leia também: Quais ferramentas financeiras poderão ficar obsoletas nos próximos anos?

Assumir novos riscos de maneira consciente é um fator importante para o investidor balancear seu portfólio. Uma das maneiras de se proteger das tão temidas oscilações do mercado local é a diversificação, que permite um melhor retorno dos investimentos, até mesmo em épocas de crise como a que vivemos atualmente.

Muitas pessoas costumam ter receio quando se diz em dolarizar os investimentos. Mas na realidade, a dolarização faz parte da nossa rotina e as pessoas não percebem – “Nós brasileiros, já vivemos expostos ao dólar, por exemplo quando pensamos em aluguel, ele é atrelado por meio do IGP-M e este índice, por conta da fórmula do cálculo, absorve muito a cotação do dólar. Outro ponto, é quando olhamos para os preços no mercado como arroz, feijão e óleo,  é importante entender que todos estes itens da cesta básica sofrem com a alta do dólar. Pois, os produtores preferem exportar ao invés de vender no mercado nacional, contribuindo assim, para o aumento dos preços em mercado brasileiro”, exemplificou Vinicius.

Voltando para os investimentos é preciso entender que o risco cambial só será ruim se for desconhecido. O investidor tem que ter em mente o objetivo desse tipo de investimento e claro, respeitar o seu perfil investidor, sabendo que estes investimentos podem ser protegidos com o hedge cambial.

O investidor individual pode fazer o hedge por conta própria ou optar por comprar ativos já com o hedge. A maneira mais comum de se obter hedge por conta própria é via futuro de dólar.

“A diversificação internacional não necessariamente implica em exposição cambial, porque atualmente existem produtos que oferecem hedge. Ou seja, há uma oferta muito grande de ativos com e sem exposição cambial, via ETF ou Fundo de Investimento. Mesmo que o produto não seja “hedgeado” pelo gestor, o investidor poderá fazer o hedge por si próprio e mitigar o risco da moeda estrangeira. Fica a critério do investidor a escolha, de acordo com seu orçamento de risco e visão de mercado”, esclareceu o especialista.

Conheça algumas alternativas para dolarizar a carteira:

ETF

São Fundos de Índices, Exchange Traded Funs, com o objetivo de replicar a carteira e a rentabilidade de um determinado índice, como por exemplo do S&P 500 (onde estão as 500 maiores empresa listadas nas bolsas americanas NYSE e NASDAQ)

BDR

É a sigla para Brazilian Depositary Receipt, é um certificado emitido e negociado no Brasil, mas que representa as ações de uma empresa americana listada na bolsa, como por exemplo, na Nasdaq.

CONTRATO FUTURO

É um derivativo, padronizado e negociado na B3 (bolsa brasileira), onde um vendedor e um comprador se comprometem a negociar um ativo financeiro ou real em uma data futura, pode ser utilizado para proteção da carteira, como também para alavancar os investimentos.

FUNDO CAMBIAL

São tipos de fundos de investimentos que investem em ativos atrelados ao dólar ou a outras moedas estrangeiras, são indicados para proteger os recursos contra oscilações das moedas, como dólar e euro.

Quer ficar por dentro de tudo o que fazemos e receber nossas novidades primeiro? Faça parte do grupo OutrosQuinhentos no Whatsapp! É fácil, é rápido e é grátis! Envie QUERO para o nosso whatsapp (12) 99190 6677 ou clique aqui e entre direto no grupo.



, , , ,