Envelhecer com saúde é possível e necessário. Saiba como!

Gerações mais novas têm buscado a Medicina do Estilo de Vida para envelhecer com saúde. Abordagem interdisciplinar tem como alicerce o estilo de vida saudável para prevenir, combater e até mesmo reverter doenças crônicas

Da Redação | outrosquinhentos.com | São Paulo

Não há como driblar a fisiologia natural do organismo e parar o envelhecimento. Entretanto, um estilo de vida saudável pode retardar os efeitos da degeneração celular e postergar o surgimento de doenças e dificuldades típicas da terceira idade. Esta é a razão pela qual uma nova geração de pacientes está buscando a Medicina do Estilo de Vida (MEV) para envelhecer com mais saúde e qualidade de vida.

“Esta especialidade da Medicina traz uma abordagem interdisciplinar que tem como alicerce o estilo de vida saudável para prevenir, combater e até mesmo reverter doenças crônicas, resultando em longevidade com saúde. Essa abordagem tem como pilares a alimentação saudável com uma dieta baseada em plantas, atividade física regular, qualidade do sono,, controle de tóxicos, saúde mental e relacionamentos – todos com embasamento científico”, explica Dra. Livia Salomé, especialista em Medicina do Estilo de Vida (MEV) pelo American College of Lifestyle Medicine e vice-presidente da Regional Minas Gerais do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida (CBMEV).

Leia também: A inveja que você sente adoece você e não àqueles que são o alvo dela

O objetivo da especialidade é criar uma relação onde o médico possa conhecer seu paciente de forma integral e mais profunda, desenvolvendo soluções estratégicas para o equilíbrio do corpo. “Dessa forma, podemos dizer que o médico do estilo de vida vai além do prognóstico baseado em um diagnóstico de doenças já desenvolvidas”, esclarece Dra. Livia.

Para ela, o diferencial dessa especialidade é, além de prevenir doenças, garantir que o envelhecimento impacte o menos possível na vida do idoso por meio de estratégias de mudança de estilo de vida. “O paciente é o principal elemento deste processo. Inclusive, vemos que é possível mesmo a reversão de doenças crônicas até então tidas como incuráveis”, diz.

Diversos fatores determinam as condições de saúde durante a terceira idade. Entre eles, a integração da capacidade física e mental, a capacidade funcional, a independência e o suporte social. “Tudo isso agrega valores e constrói espaços de cidadania, de forma ativa, saudável e humanizada”, reflete.

A Medicina do Estilo de Vida leva em conta que, assim como o corpo muda com a idade, mudam também outras necessidades como, por exemplo, a alimentação. Pessoas mais idosas tendem a comer menos, o que pode ser um desafio para alcançar a recomendação de ingestão dos nutrientes essenciais. Metade das pessoas idosas consome menos proteína do que a quantidade diária recomendada e até 92% têm baixos níveis de vitamina D no sangue. “Cuidar da alimentação é fundamental em qualquer idade, mas para a terceira idade é crucial”, diz a especialista.

Na vida, em família: Como criar uma rotina de organização?

Outro aspecto importante que contribui para o envelhecimento saudável é a prática frequente de atividade física, importante para a saúde em qualquer idade. Porém, no caso dos idosos, aqueles que praticam exercícios são mais propensos a avaliar sua saúde como excelente. Isto ocorre porque mexer o corpo significa melhora do humor, maior independência, mais interação social, menor risco de doenças e lesões por quedas e, consequentemente, mais bem-estar mental.

“Tanto a alimentação quanto os exercícios são relevantes para o controle de peso, ponto que merece atenção especial na terceira idade. O excesso de peso pode bloquear o caminho de uma boa mobilidade e uma atitude positiva, por isso, é preciso estar atento”, afirma a médica.

Segundo a especialista, cuidar da saúde mental também é importante para todos, principalmente para os interessados em ter um envelhecimento saudável. “A Medicina do Estilo de Vida contempla este aspecto também, buscando ajustar questões como o convívio em família em atividades corriqueiras, como as refeições diárias, amigos e comunidade e ter uma boa noite de sono. Tudo isso reduz o estresse e promove mais energia e otimismo, propiciando longevidade”, conclui a médica.

Como desacelerar o processo de envelhecimento em dez passos

Já que não pode frear o tempo, o farmacêutico homeopata Jamar Tejada, da capital paulista, revela como desacelerar o mecanismo do efeito de ação dele.

Algumas medidas simples fazem toda a diferença e estão ligadas a hábitos do dia a dia que muitas vezes não reparamos ou seguimos. Confira:

1 – Ingestão aumentada de água, corte ou diminuição de sucos industrializados, bebidas alcoólicas e refrigerantes;

2 – Evitar o tabagismo, excesso de medicamentos entre outros vícios químicos;

3 – Usar o sol com moderação, já que pode ajudar na obtenção da vitamina D, essencial a muitas funções do organismo. Sem abusar, já que a exposição solar exagerada e principalmente sem proteção, ao longo da vida, pode aumentar os riscos de manchas e câncer de pele;

4 – Use protetor solar, mesmo dentro de casa ou do escritório que aumenta a exposição à luz azul;

5 – Evitar poluição e praticar a limpeza contínua da região da face;

6 – Meditação é atualmente mais que uma terapia, é uma necessidade e interfere diretamente sobre o processo de envelhecimento, pois ajuda no equilíbrio da ansiedade e da insônia;

7 – Dormir mais, poiso sono interfere diretamente na melhora do sistema imunológico, na secreção de hormônios, como o de crescimento e insulina, deixa a pele mais bonita e saudável, além de relaxar toda a musculatura;

8 – Usar cosméticos inadequados para o tipo de pele ou produtos corporais na face pode prejudicar, alterando o pH natural, ressecando a pele ou aumentando a oleosidade do local, obstruindo poros e causando manchas, acne e até descamação;

9 – Por fim às dietas doidas que alteram todo o metabolismo em apenas alguns dias ao invés de ajudarem, só aceleram seu processo de envelhecimento. A flacidez, por exemplo, é o primeiro resultado.

10 – Melhorar de vez a alimentação. Uma dieta balanceada rica em frutas, legumes e verduras é mais que fundamental, é regra básica para equilíbrio da microbiota (flora intestinal), assim como para a correta nutrição do organismo, alimentos ricos em nutrientes como selênio, licopeno, flavonoides, vitaminas A, C, E e coenzima Q10 reduzem os radicais livres, interferindo diretamente na produção de colágeno e elastina, resultando em uma pele mais firme e com menos rugas.

Quer ficar por dentro de tudo o que fazemos e receber nossas novidades primeiro? Faça parte do grupo OutrosQuinhentos no Whatsapp! É fácil, é rápido e é grátis! Envie QUERO para o nosso whatsapp (12) 99190 6677 ou clique aqui e entre direto no grupo.



, , , , , , , ,