Flexibilidade e networking: vantagens de agir fora da caixa

Desde 2013 fala-se sobre o termo e modelo coworking, uma maneira diferente e ‘fora da caixa’ de enxergar o ambiente de trabalho, hoje o Brasil conta com mais de 1500 espaços conhecidos nestes moldes

por Ricardo Pizarro, para outrosquinhentos.com

Hoje, quase encerrando 2019, esses espaços alternativos demonstram um crescimento considerável, pois proporcionam uma experiência inovadora aos profissionais adeptos, que une flexibilidade e muito networking. É o que mostra o levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em que o coworking se destaca com 61% dentre os serviços mais utilizados na linha da economia colaborativa.

Essa realidade chegou na Be Coworking, negócio que oferece coworking compartilhado, escritórios privativos ou para empresas, salas de reuniões e auditório, localizada na região central de São Paulo. Seguimos em expansão, e cerca de 20% de crescimento está previsto para 2020, uma década de grandes oportunidades de mercado. Apesar de mantermos em nosso espaço vários profissionais liberais, freelancers e até startups, empresas de grande porte também têm acatado à este modelo de trabalho.

Com novas demandas e premissas no âmbito profissional, o coworking proporciona uma abrangência mais acessível, pelo baixo custo e redução de dores de cabeça – comparados com os alugueis e as burocracias de contratos de locação. O mais importante é que possibilita uma atuação compartilhada, por meio do contato com segmentos fora do mercado de atuação e o valioso networking entre profissionais das mais diversas áreas, ambiente bastante atrativo no mundo dos negócios.

O Brasil já conta com mais de 1500 espaços conhecidos nestes moldes, demonstrando o grande potencial dos escritórios colaborativos. Além da atuação profissional propriamente dita, há a oportunidade de as empresas agirem fora da caixa em seus modelos de trabalho, permitindo que projetos e eventos sejam realizados em coworkings. Essa mudança na percepção poderá despertar um engajamento ímpar nas equipes, aumentar a produtividade, pela mudança de ares e ambiente criativo, e trazer ainda resultados melhores e mais assertivos perante os objetivos do empreendimento. Por que não se aventurar? Aja fora da caixa. Flexibilize-se!

, , , , , , , ,