Inspirada pelo avô com câncer, artista cria coleção de lenços que serão doados para pacientes

Para cada lenço vendido, uma pessoa em tratamento de câncer recebe um igual em iniciativa em conjunto com Instituto Quimioterapia e Beleza 

Da Redação | outrosquinhentos.com | Fotos: Nana Skull

Dois sentimentos antagônicos motivaram a artista Gabriella Laruccia a criar uma coleção especial, que tem na solidariedade argumento principal.

Se por um lado estava contente com o novo rumo na carreira, ao tirar antigos desejos da gaveta em meio à pandemia e vê-los prosperar, do outro o coração estava apertado com diagnóstico de câncer do avô materno. Ela colocou essas sensações para criar a coleção Laços, que vai entregar lenços para mulheres em tratamento contra a mesma doença.

Por serem sinônimo de força, energia e confiança, além de acessório versátil e transformador para quem passa por profundas mudanças físicas, os lenços foram a escolha por também serem usados após o tratamento. Gabriella encontrou quem abraçasse a ideia. A estamparia Avro Store, que nasceu com propósito de transformar sonhos estampados em negócios, se propôs a fornecer o dobro do tecido estampado utilizado na produção para que a cada lenço vendido uma mulher em tratamento recebesse outro, exatamente igual.

Compra solidária

O destino é o projeto Banco de Lenços do Instituto Quimioterapia e Beleza, que desde 2015 acolhe pacientes de todo o Brasil em uma iniciativa da modelo Flávia Flores, que venceu a doença e se dedica a dar suporte para outras mulheres. O comprador de cada lenço, além de garantir outro ao instituto, pode escrever uma mensagem de apoio para a paciente que irá recebê-lo. Foi a melhor maneira para fazer bem com o talento que tem.

Artista nata, Gabriella levou anos para assumir a vocação. Era apaixonada por desenhar e pintar até a adolescência. “Um dos dias mais felizes da minha infância foi poder ir em uma papelaria e ouvir de um tio que eu poderia pegar o quisesse”, recordar-se.

No entanto, pensando que deveria seguir uma carreira comum, formou-se em Publicidade, trabalhou em agências de comunicação e, “perdida”, como diz, abandonou o emprego estável para tentar encontrar seu propósito pelo mundo. Chegou a empacotar bananas na Austrália.

Nessas andanças descobriu querer fazer algo “para se tornar viva, trabalhar com amor e paixão de verdade”. De volta ao Brasil, um curso de extensão em estamparia digital reacendeu a vocação dos tempos de menina. Uma das primeiras criações chegou a estampar o figurino de uma protagonista de novela, em 2017.

Confiante, se especializou em design de estampas para o mercado nacional e exterior. Até que os trabalhos simplesmente sumiram no primeiro semestre do ano passado por causa da pandemia.

Inquieta e então com tempo de sobra, tirou da cabeça e da gaveta a ideia de ter coleções próprias. Desde agosto de 2020, botou em um site as criações em fine art para venda. O sucesso de tapeçarias fez com que ela abrangesse a criação com panôs e cangas.

Neste momento teve o primeiro contato com a Avro Store na condição de fornecedora. Seria, ainda, a semente para florescer o projeto solidário, meses depois. O diagnóstico ao senhor que tanto a incentivava despertou em Gabriella o desejo de fazer algo mais com seu talento e arte. Encontrou na Avro uma parceria para viabilizar a iniciativa.

“Com o coração cheio de gratidão, queria retribuir ao mundo a aceitação da minha arte e fazer algo relacionado ao câncer que fosse além de um produto. Pensei em doar um percentual de uma coleção para algum hospital ou entidade relacionada ao tratamento oncológico, que também precisam de ajuda. Mas queria criar algo que fosse um envio de carinho e amor. Acho que o mais bonito desse projeto é doar a alguém que não conhecemos e entregar um momento de alegria a essa pessoa que realmente precisa”, resume Gabriella.



, , , ,