Maranhão: família perde casa em incêndio por botijão de gás

Incêndio por botijão de gás desalojou família com seis pessoas em Brejo do Mota, Aldeias Altas, zona rural do Maranhão. Leitores e seguidores podem ajudar

Da Redação | outrosquinhentos.com

O último dia 21 de abril, feriado de Tiradentes, não foi um dia de descanso para a família de Marlucia da Cruz Conceição, de 41 anos, mãe de quatro filhos, moradora do Brejo do Mota, em Aldeias Altas – zona rural do Maranhão.

Por volta das 10h da manhã, o botijão de gás explodiu, com seis pessoas dentro de casa: Marlucia, o marido, Raimundo Nonato da Conceição, e os quatro filhos, provocando um incêndio que devastou tudo e por pouco não deixou vítimas.

“Não sentimos cheiro de gás não. Aqui não tem bombeiro. Não queimou, não machucou ninguém. Estamos precisando de tudo. Muito triste”, desabafa a mãe de Carliane, de 17 anos, Cassiane de oito, Ângelo de três — que sofre de anemia congênita — e Luiza, de 21 anos.

Casa era fruto de trabalho na lavoura

A família vivia em uma casa de taipa, não revestida, de quatro cômodos. A casa era mobiliada pelo fruto do trabalho na lavoura. “A gente planta arroz, feijão e quebra coco de babaçu”, conta Marlucia.

As perdas do acidente os deixaram sem lar, sem seus pertences e documentos. “Perdemos tudo! Mesa, cama, armário, geladeira, ventilador, estante, televisão, cadeira de plástico, redes, roupas, louças, panelas, colher, os baldes, fileira de nozes, sacos de arroz, dois celulares, sacos de feijão, liquidificador. Todos os remédios do meu filho, todas as comidas. Ficamos sem nada, só com as roupas do corpo”, enumera, com tristeza.


Já viu essa? Lançamos no nosso instagram e nas outras redes sociais uma Campanha para conseguir uma cadeira de rodas para a menina Renata, do Pernambuco. A vaquinha dela continua a todo vapor!

E mais: contamos aqui essa história também, você viu? Aos 23 anos, mãe solo cata papelão para criar três filhos também em Pernambuco.

Essas duas iniciativas, junto com a história da Marlucia e sua família, fazem parte das #CampanhasOutrosQuinhentos que você pode ajudar!


O filho mais novo de Marlucia, Ângelo Gabriel, de apenas três anos, precisa de tratamento para anemia, pois além de anêmico, é desnutrido. Quem puder ajudar com medicamentos e suplementos alimentares, veja os contatos no final desta matéria.

Marlucia está na casa da filha mais velha, Luiza, de 21 anos, onde somam sete pessoas. Ela não perdeu a esperança diante da dificuldade. “Foi uma dor muito grande. É tão grande a minha dor, que eu não sei explicar. Mas, me sinto muito feliz por termos sobrevivido. Foi um grande milagre! Com Deus tudo é possível. Tenho fé porque tudo é possível ao que crê em Deus. Me ajudem doando o que puderem”, emociona-se.

Doações

Quem puder doar qualquer coisa a essa família que perdeu tudo, faça contato pelos números de Whatsapp abaixo. Qualquer forma de ajuda é muito bem-vinda.

(21) 97033-8885 – Claudilha Celia dos Santos, Assistente Social.

(98) 8574-2669 – Jeremias, sobrinho de Marlucia.

(99) 8504-8737 – Lucia, prima de Marlucia.

Entrega de doações em Aldeia Alta/MA:

Igreja Assembléia de Deus

Avenida Alderico Machado, Aldeia Alta – Maranhão



, , , , , ,