Mercado Financeiro reage em alta com aprovação da Reforma da Previdência

O índice da Bolsa de São Paulo (Ibovespa), encerrou a quarta-feira (10 de julho) em alta de 1,25%, ultrapassando os 105 mil pontos, com contrato de dólar recuando e sendo cotado a R$3,75

Da Redação

O avanço da reforma da previdência em Brasília balançou o mercado financeiro nesta segunda semana de julho. Consequentemente a semana foi agitada para os assessores de investimentos da Plátano Investimentos de São José dos Campos, que prestaram assistência aos clientes que investem diretamente na bolsa de valores.

“Estamos acompanhando o otimismo do mercado que, nestes últimos dias, tem batido recordes seguidos, e este clima positivo deverá seguir durante toda a votação que ocorrerá, por ora, em dois turnos na Câmara dos Deputados”, comentou Paulo Naressi, sócio da Plátano Investimentos.

A expectativa em Brasília é que as duas votações ocorram ainda esta semana. O texto base foi aprovado na noite de quarta-feira com um placar de 379 votos a favor e 131 contrários.

Corrida

Paralelamente as definições do texto base pelos congressistas, muita gente já se antecipou e buscou informações sobre Previdência Privada. Em São José dos Campos, a Plátano Investimentos também observou o aumento do interesse por este produto financeiro na ordem de 300%. Especialista da Plátano Investimentos, o assessor Gabriel Yoshiro Mitunari observa que, além de pessoas que trabalham em empresas privadas, o interesse pela previdência privada também surgiu entre servidores públicos.

“Prefeituras de grandes cidades, como Rio de Janeiro e Porto Alegre, vivem situações catastróficas, devido ao calote no pagamento do décimo terceiro salário dos servidores e atraso constante do pagamento das aposentadorias dos servidores inativos. O grande medo dos servidores municipais do Vale do Paraíba é que essa situação atinja aos municípios da região”, pontuou Gabriel Yoshiro Mitunari.

Diante desses fatos, existem alguns passos simples que podem ajudar estas pessoas na hora de contratar um plano de previdência privada.

Há dois tipos básicos de previdência privada:

O PGBL (Plano gerador de benefício livre): esse tipo de plano é indicado para quem faz a declaração de IR no modelo completo. Por meio dessa modalidade é possível deduzir 12% da sua renda bruta anual, adiando assim, o pagamento de impostos sobre essa parcela da renda; e o VGBL (Vida gerador de benefício livre), que é indicado para quem faz a declaração de IR no modelo simples.

É importante ficar atento também ao fator tempo, ou seja, por quanto tempo pretende contribuir para este investimento. A escolha do tempo de previdência privada influencia o tipo de tributação, podendo ser regressiva ou progressiva.

A tributação regressiva é indicado para quem quer investir para o longo prazo, pois quanto mais distante for o resgate, menos impostos o investidor pagará. Ou seja, à medida que o tempo passa, o imposto diminui, sendo a alíquota mínima de 10% após 10 anos de contribuição.

Já a Tributação progressiva é indicado para quem quer investir no curto prazo, já que não há oscilação na alíquota de IR.

E o mais importante na tomada de decisão com relação a previdência é respeitar o seu perfil de investidor, que pode ser:

Conservador: são investidores que não gostam de correr riscos ou não se sentem confortáveis em observar seus investimentos apresentando oscilações negativas no curto prazo, preferindo ter uma rentabilidade teoricamente menor, mas garantida e segura.

Moderado: nesse perfil se encaixam aqueles que aceitam correr um risco controlado e aceitam oscilações negativas para ter a possibilidade de um retorno mais atraente no médio/longo prazo.

Agressivo: são investidores que visam ter um retorno maior ao longo prazo e aceitam as oscilações de curto e até médio prazo, sem se desesperar. É importante ter em mente que o retorno maior provavelmente virá somente a longo prazo.

Agora, para quem já tem um plano e diante do cenário do país deseja melhorar o plano de previdência, pode fazê-lo tranquilamente, com o auxílio de um assessor da Plátano Investimentos.

“O investidor consegue, de maneira online e gratuita, solicitar uma portabilidade para outro plano de previdência que tenha uma rentabilidade maior e que se enquadre em seu perfil e, como não há resgate, não há incidência de tributos. Neste cenário, é importante que o investidor esteja enquadrado em um plano que esteja de acordo com seu perfil, seja na renda fixa, em multimercados ou de ações, e que siga a estratégia de investimento adotada com disciplina, visando garantir a manutenção da sua qualidade de vida quando chegar a hora de curtir a aposentadoria”, finalizou Gabriel Yoshiro Mitunari.

, , , ,