Oito dicas simples e práticas para economizar energia elétrica em casa

Algumas atitudes já são bem conhecidas, como trocar as lâmpadas incandescentes pelas fluorescentes, porém ainda há outras formas de economizar

por outrosquinhentos.com

Com o anúncio da nova tarifa aplicada à conta de energia elétrica, reduzir seu consumo não contribui apenas para a preservação do meio ambiente, mas também para o controle das finanças da casa, tão afetado pela pandemia.

Além disso, é importante se atentar para os reparos residenciais que eventualmente são necessários, pois dessa forma, acidentes são evitados. E para ajudar nessa tarefa, André Amado, Gerente de Rede de Prestadores da Allianz Assistance, listou oito dicas simples e práticas. Confira:

Atenção aos equipamentos que mais consomem energia

Ao ficarmos o tempo todo em casa, é preciso ter uma atenção redobrada aos aparelhos eletrônicos utilizados com frequência e que, geralmente, são os que consomem mais energia, prejudicando o bolso no final do mês.

Equipamentos como micro-ondas, forno, aquecedor de ambiente e churrasqueira elétricos, além do chuveiro precisam ser usados com moderação. Outro fator a se atentar é quanto aos produtos antigos. Não estando em perfeito estado de funcionamento, eles impactam diretamente na conta de luz. Portanto, é preciso verificar o estado do aparelho e caso, apresente alguma fragilidade, evitar o seu uso.

Reparos residenciais

Eventualmente, eletrodomésticos podem apresentar mal funcionamento. Se precisar trocar a resistência do chuveiro, por exemplo, o recomendado é que o morador não manuseie os fios elétricos individualmente. O mesmo vale para geladeiras e outros aparelhos que podem causar danos e acidentes de maior amplitude na residência, uma vez que simples choque de 110v pode levar à uma fatalidade.

Então, fique ciente: os serviços essenciais básicos – como assistência 24h para danos elétricos – nunca pararam de funcionar, mesmo em locais com bloqueios e lockdowns. Nesses momentos, priorize a busca por profissionais tecnicamente qualificados e, em situações de emergência, opte por desligar os disjuntores ou tirar a chave da caixa elétrica. Assim, a espera pelo atendimento é mais segura.

Escolha o chuveiro ideal

O chuveiro quebrou e você precisa de um novo? Então, confira todas as especificações da residência e do produto: se a residência dispõe uma tensão de 127 volts (V), o chuveiro não pode exceder 5700 watts (W). Caso a voltagem disponível seja 220V, o limite é 7800W.

Os disjuntores da residência devem corresponder às voltagens: 50 amperes para 127V e 40 amperes (A) para 220V, além da fiação de 10 milímetros (mm) para ambos os casos. Utilizar o aparelho, fora do padrão correspondente, favorece o consumo elevado de energia, curtos e, até mesmo, queima de fiação.

Evite deixar o equipamento por muito tempo ligado

Para prevenir a ocorrência de acidentes por conta do uso prologando do aparelho na tomada, dispense a utilização de adaptadores que multiplicam as tomadas, como o famoso benjamin. Esse tipo de mecanismo, sobrecarrega o sistema elétrico.

Além disso, é muito importante que as máquinas ligadas tenham o padrão ideal e exigido pelos fabricantes, caso contrário, o aumento do gasto de energia, a diminuição da vida útil e, até mesmo, os perigosos curto-circuitos serão evidentes. Portanto, saiba que micro-ondas, fornos elétricos, coifas e outros equipamentos de cozinha, exigem tomadas de 20 amperes e fiação de, pelo menos, 4mm.

Explore outras alternativas

Além de tomar todos os cuidados citados acima, é fundamental ter conhecimento sobre outras formas, mais baratas e sustentáveis de economia.

Abrir as janelas para que possa entrar a luz natural o maior tempo possível, não ligar os equipamentos simultaneamente, retirar da tomada aqueles em “stand by” são algumas das possibilidades para aderir no dia a dia.

Uma dica: um micro-ondas leva 15 minutos para fazer o mesmo trabalho que 1 hora no forno. Use um micro-ondas em vez de seu forno quatro vezes por semana e economize.

Cuidados com a geladeira

Tão utilizada em nossa rotina, a geladeira requer alguns cuidados especiais para prolongar sua durabilidade e não pesar no orçamento mensal:

• Verifique com regularidade se as borrachas de vedação da porta estão cumprindo o seu papel ideal. Elas não podem apresentar nenhum furo ou vazamento de ar;

• Evite colocar muitas embalagens de papelão e sacolas plásticas, elas sobrecarregam o sistema de refrigeração – que ao invés de gelar o alimento, vai trabalhar o resfriamento das embalagens até atingir o produto;

• Não deixe a porta aberta por muito tempo para evitar desgastes na placa e no compressor. Caso o refrigerador não tenha a tecnologia frost free, que não produz gelo, deve-se aguardar o descongelamento natural.

Secador e prancha de cabelo

Semelhante aos equipamentos de cozinha, o secador e a prancha de cabelo, geralmente, possuem alta potência e exigem mais do sistema elétrico da residência. Para contribuir a todas as dicas anteriores, plugue os produtos em tomadas de 20 amperes e instalação de fiação entre 4 e 6mm.

Compra consciente

Para adquirir as melhores opções do mercado, feitas especialmente para evitar o alto gasto de energia, é preciso verificar se a residência é estruturada para receber voltagens mais elevadas. Por exemplo, se fiação elétrica tenha sido feita para receber equipamentos 220v, esta é a melhor opção para economizar e poupar o bolso no futuro.

, , , , , , , , , ,