Posturas do dia a dia, entenda os riscos e como prevenir

Para se livrar dos problemas, o fisioterapeuta de São Paulo Cadu Ramos conta o que é possível fazer

Da Redação | outrosquinhentos.com | São Paulo | Foto de capa: Karolina Grabowska/Pexels

Dirigir, escovar os dentes, mexer no celular, sentar-se à frente do computador, varrer o chão, lavar louça, carregar bolsas, segurar os filhos, subir e descer escadas e até mesmo o simples ato de caminhar pode ter impacto direto na saúde da coluna, das articulações e o resto do corpo todo paga essa conta de danos que podem ser até irreversíveis.

São cerca de oito horas na cadeira do escritório em frente ao computador e mais algumas boas horas com a cabeça baixa de olho no celular. Junte a isso o cansaço e a falta de exercícios físicos. O resultado é inevitavelmente dores nas costas, problema que afeta 85% da população mundial, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Leia também: Especialista alerta sobre os riscos da “febre” dos fones de ouvido

A mudança de hábito e consciência corporal são as chaves para mudar de vez o percurso desses maus hábitos. “Observar o jeito que se senta na cadeira, que se deita no sofá e a postura que se mantém para dirigir são coisas extremamente importantes”, alerta o fisioterapeuta.

Ao se sentar

Quem trabalha sentado deve manter a coluna apoiada, com os joelhos em 90º e pés também apoiados. “Não ficar muito tempo em uma mesma posição ajuda”, ensina. “É recomendado ainda a regra dos 50-10. Quem trabalha sentado, deve se levantar a cada 50 minutos e ficar 10 minutos em pé. Vá ao banheiro, beba água, tome um café e, se possível, se alongue um pouco”, recomenda.

O mesmo vale para quem trabalha em pé. É necessário mudar a posição a cada 50 minutos para descansar as articulações. “Esse é um jeito de você tentar minimizar os efeitos que a vida moderna traz”, completa o Cadu.

Uma má postura pode atrapalhar os níveis de energia, concentração e rendimento de uma pessoa e também fazer com que os músculos entrem em fadiga.

Ao mexer no celular

Em algumas profissões, as pessoas têm maior risco de degeneração do disco e hérnia de disco por conta da postura. “Por exemplo, em profissões que as pessoas ficam muito tempo permanentemente com o pescoço fletido, vai ocorrer um risco maior de desenvolvimento de hérnia de disco na região cervical”, alerta o fisioterapeuta.

Ao carregar

Aqui vale para quem carrega bolsas e mochilas pesadas ou crianças no colo.

Além do impacto estético, a má postura pode causar flacidez abdominal porque acaba projetando a barriga para frente. “Se aumentar a cifose (corcunda) naturalmente pode aparecer outra patologia: a lordose. É uma questão de acomodação das estruturas”, explica.

Posição certa para dormir

Todo o cuidado com a postura também deve ser mantido ao ir para a cama. Dormir com um travesseiro muito alto irá forçar o alongamento exagerado dos extensores do pescoço contribuindo para uma possível lordose cervical, além de torcicolo.

“O ideal é dormir de lado com o travesseiro apoiado na cabeça de modo que quem observa a pessoa deitada vê a cabeça alinhada com o resto da coluna. Não pode ser muito alto e nem muito baixo. De preferência com um travesseiro entre os joelhos”, recomenda.

Em longo prazo, a pessoa começa a desenvolver dores osteoarticulares por fadiga que são de difícil tratamento. Muitas vezes, envolve reabilitação com fortalecimento, fisioterapia, além das atividades físicas, para tirar a pessoa desse estado crônico.

Carregar pesos

“Quando for necessário levantar pesos, inicie com os joelhos flexionados e com o corpo próximo ao objeto que deve ser erguido. Faça força com as pernas, e não com a coluna, para levantá-lo”, ensina Cadu.

Escovar os dentes ou lavar louça

Flexione um joelho e alterne com o outro (você pode usar, ainda, um apoio no pé), e mantenha sua coluna o mais ereta possível. “O ideal é que a pia esteja na altura do seu umbigo”, fala.

Pegar uma criança do chão

Para manter a coluna alinhada, flexione os joelhos até que um deles toque o chão, e mantenha a coluna ereta. Assim, o peso do seu corpo estará distribuído. Evite ainda fazer flexão do tronco sem flexionar os joelhos, pois a coluna e os joelhos podem ser sobrecarregados.

Subir e descer escadas

Tanto para subir quanto para descer é importante colocar o pé por completo em cada degrau para manter a estabilidade e ainda manter a coluna ereta evitando se curvar para frente.

O especialista afirma ainda que ao longo prazo, uma pessoa que não presta atenção nos seus movimentos começa a desenvolver dores osteoarticulares por fadiga que são mais difíceis para tratar. Quando mais se demora para fazer a reabilitação, mais difícil sair do estado de dor crônica. “A prevenção é sempre o melhor remédio”, afirma.

Quer ficar por dentro de tudo o que fazemos e receber nossas novidades primeiro? Faça parte da lista de Assinantes OutrosQuinhentos! É fácil, é rápido e é grátis! Envie QUERO para o nosso whatsapp (12) 99190 6677 ou clicando aqui.



, , ,