Quase metade dos brasileiros sente stress em seu emprego atual

Maior parte dos trabalhadores entrevistados passa por alguma situação de stress por conta da falta do equilíbrio profissional-pessoal. Geração X é a mais afetada pelo problema de saúde, revela pesquisa encomendada pelo LinkedIn

Da Redação

Que o stress é algo comum já sabemos. No entanto, um estudo¹ recente feito pelo LinkedIn revelou que quase metade dos brasileiros entrevistados sofre atualmente com  stress no ambiente de trabalho.

A pesquisa foi feita com mais de 2,8 mil trabalhadores do mundo inteiro. O Brasil inclusive, atingiu o mesmo percentual de trabalho que o nível global, junto de Alemanha e Austrália (49%). A Espanha foi o país com maior nível índice registrado, com 57% dos respondentes. Já o Japão foi o menor, com 38%.

De acordo ainda com o levantamento, a maior causa do stress está ligada a falta do equilíbrio entre vida profissional e pessoal e a carga de trabalho desempenhada (70%). Em seguida estão a falta de confiança no futuro do emprego e senso de propósito, com 64% cada um. Outros 63% dos respondentes também disseram que colegas e os ‘jogos políticos’ causam esforço emocional demasiado. E por fim, o item menos assinalado, mas mesmo assim com percentual significativo, foi de acesso a ferramentas para desempenhar a função (62%). Dos países representados na pesquisa, os profissionais do Brasil sentiram mais stress no que diz respeito ao futuro de seu trabalho, à frente dos trabalhadores franceses.

Em relação à faixa etária que sofre com o stress, a Geração X, que compreende aos nascidos entre 1966 e 1980, foi a que teve mais respondentes, com 54% dos entrevistados. Em seguida estão os Baby Boomers, faixa acima de 53 anos, com 48%, e os Millennials (24 a 38 anos), com 46%.

O estudo mostrou ainda que diferente do que muitos poderiam pensar, quanto maior a senioridade do cargo, maior o nível de stress na organização. Foram 61% executivos que responderam ter stress no trabalho, seguidos pelos gestores intermediários (56%) e os analistas e cargos técnicos que não ocupam posição de gestão (48%).

Já quando o assunto é gênero, os homens tiveram a maior taxa de stress registrada, com 50% da população masculina da pesquisa. No entanto, as mulheres não ficaram muito atrás e alcançaram o índice de 48% das respondentes. No geral, a pesquisa afirma ainda que mulheres e homens tendem a ter os mesmos fatores de estresse no trabalho, com a única diferença significativa de que as mulheres tendem a se sentir um pouco mais estressadas ao lidar com colegas e ‘política’ no trabalho.

Segundo Milton Beck, diretor geral do LinkedIn para a América Latina, uma das formas mais eficientes de começar a lidar com o stress é impondo limites. “A maior causa do stress constatada no estudo foi o trabalho excessivo. Os colaboradores precisam aprender a dizer ‘não’ em determinadas situações e priorizar o que de fato, é mais importante”, recomenda.

“Sabemos que muitas vezes é difícil dizer ‘não’, mas ao negociar, você não corre o risco de não entregar um trabalho ou ter essa sobrecarga. Ao aceitar menos tarefas, você ainda será capaz de executá-las com excelência e maior produtividade”, completa o executivo.

4 dicas para lidar com o stress

Para conscientizar ainda mais a população, o LinkedIn separou 4 dicas para lidar com o stress durante o trabalho. Confira:

1) Aprenda a dizer não: Respeite seus limites e priorize tarefas para organizar melhor o dia e não ter sobrecarga de trabalho. Delegar funções e trabalho em equipe, quando possível, também são fatores importantes para essa mudança.

2) Você não pode controlar o futuro, mas a si próprio, sim: A segunda maior causa de stress no ambiente de trabalho é em relação ao futuro do emprego, o que é totalmente compreensível, pois estamos na ‘era da inteligência artificial’. Por mais que esse seja o futuro, isso também significa grandes oportunidades. Tenha esse momento para melhorar suas competências interpessoais e até mesmo ferramentas de inteligência artificial, para provar seu valor na organização.

3) Nem todo mundo tem tudo planejado, e está tudo bem: O stress para encontrar propósito é algo cada vez mais comum, principalmente entre os mais jovens. A realidade é que poucas pessoas têm tudo planejado e não há problema em não saber qual caminho seguir. Pergunte a si mesmo sobre seu emprego atual, o que você gosta ou não, e o que te atrai mais. O mais específico que puder ser, melhor saberá sobre si mesmo e estará mais perto de encontrar esse propósito.

4) A política no trabalho é uma realidade, mas não é tão ruim quanto parece: Poucos gostam, mas o ‘jogo político’ no trabalho é algo que é real e muitos têm de lidar. A verdade é que todo trabalho e organização possuem algum nível de política. A dica aqui é que os melhores ‘políticos’ no trabalho fazem movimentos e estratégias para ganhar influência de forma autêntica, e não forçada.

¹ O estudo foi feito com 2.843 profissionais que estavam trabalhando no momento, durante o período de março de 2019, incluindo respondentes do Brasil, Espanha, França, Estados Unidos, Alemanha, Austrália, Reino Unido, Hong Kong, Índia, Canadá e Japão. O método utilizado foi questionário online.

, , , , , , ,