Reeducação alimentar tem perda de calorias equivalente a uma caminhada

Pesquisa norte-americana mostra que a substituição de alimentos carregados de sódio por alimentos integrais pode aumentar a perda de calorias e ajuda a acelerar o metabolismo

Da Redação

Parte do processo de emagrecimento e busca por uma melhor qualidade de vida consiste, basicamente, em ter atenção redobrada na alimentação. Existem alguns alimentos que podem acelerar o metabolismo e tornar a queima de gordura mais eficaz, enquanto outros podem servir como um desestimulante para a perda de gordura.

Pensando nesses aspectos, uma pesquisa realizada na Universidade Tufts, nos Estados Unidos, mostra que a substituição de alimentos carregados de sódio por alimentos integrais pode aumentar a perda de calorias, pois ajuda a acelerar o metabolismo.

Mais sobre a pesquisa

Um grupo de pesquisadores decidiu reunir 81 pessoas, entre homens e mulheres, com idades que variavam entre 65 e 80 anos, e realizaram um comparativo de oito semanas. Enquanto que na primeira quinzena todos os participantes receberam a mesma quantidade de alimento, nas duas últimas semanas essas pessoas passaram a engordar, mesmo seguindo o plano alimentar fornecido pelo programa (um com produtos à base de grão de bico e o outro com produtos e grãos integrais).

Consuma mais integrais e menos refinado

Ao final do estudo, os que comeram alimentos à base de grãos integrais apresentaram um aumento da taxa metabólica, mesmo estando em repouso, e maiores perdas de energia fecal quando em comparação com aqueles que comeram grãos refinados. Os pesquisadores levaram em consideração a taxa metabólica, o peso, a glicemia, a forma, as calorias fecais e a plenitude. O resultado da pesquisa mostra que a troca entre produtos pode influenciar na perda de 100 calorias por dia.

Tenha uma alimentação saudável, equilibrada e natural

Visto isso, fica fácil compreender como uma alimentação equilibrada deve ser a mais completa possível, seja com cereais, tubérculos e derivados, frutas, hortícolas, carne, laticínios, peixe, ovos, legumes, gorduras e óleos. Nesse quesito, a ciência acredita que é preciso ter opções variadas, incluindo produtos de todos os grupos, a fim de garantir os melhores resultados para a saúde e o bem-estar.

Cada alimento possui características próprias, por isso, cada refeição conta com ingredientes que atuam diretamente no organismo, e por isso eles estão sabiamente subdivididos em grupos:

Alimentos energéticos

São os alimentos que conferem energia ao corpo e, por isso, são fundamentais em uma rotina de alimentação saudável. São alguns exemplos de alimentos energéticos: o pão, os legumes, os frutos secos, as massas, o arroz, entre outros. Tirar esses alimentos da dieta leva o corpo a não ter energia suficiente para funcionar corretamente (o que pode acarretar desmaios).

Alimentos construtores

Nesse quesito, pode-se incluir os derivados de leite, peixes, ovos e carne. Em um plano de alimentação equilibrado, são esses os alimentos que vão renovar e construir os tecidos que acabam se desgastando com o passar do tempo.

Alimentos reguladores

Por fim, esses alimentos podem ser considerados a base da alimentação saudável, já que garantem que o organismo desempenhe suas funções. As verduras e frutas são os alimentos responsáveis por conferir ao organismo sais minerais, vitaminas e água, que regulam o seu funcionamento.

, , , , , , ,