Rômulo Ventura: música e amor nas ruas de Sampa

Artista de rua oferece boa música gratuita para quem anda pela capital paulista

por Leandra Vianna | outrosquinhentos.com | São Paulo

Se você transita pelas ruas de São Paulo, certamente já deve ter esbarrado com Rômulo Roberto Lourenço Ventura em algum lugar. O músico de 32 anos, natural de Macaé/RJ, pai de três filhos, um deles autista, espalha sua arte pela cidade.

Rômulo vive em Sampa há três anos e mora com amigos em um ambiente que podemos chamar de uma “república de músicos”, a Georgia Jam 1997, no Brooklin, bairro nobre e centenário da zona sul paulistana. Mas gosta mesmo é de tocar para o povão na Av. Paulista.


Leia também: Museu da Língua Portuguesa reinaugura em São Paulo após incêndio

“Vim para São Paulo devido a crise petrolífera. Eu trabalhava embarcado. Aí, com a crise na Petrobras, tive que vir para São Paulo, de onde minha ex-esposa é. Faz três meses que nos separamos e hoje vivo em uma república de músicos, onde respiramos música. Gosto de tocar na rua, na Paulista. Os aplausos são sinceros, se você não tiver a energia, as pessoas não param. Acredito que a música une e transmite emoções”, relata o jovem artista.

Rômulo, que foi criado apenas pelo pai, acabou puxando a mãe, que era missionária na igreja e cantava. Ele começou a cantar ainda criança e toca diversos instrumentos, além de compor.

“Minha mãe canta, é missionária, porém ela não me criou. Meu pai é hiper afinado, mas nunca cantou. Com sete anos foi a minha primeira oportunidade de tocar na igreja, só fazia um ritmo (risos). Fui me desenvolvendo com técnicas próprias para tirar as músicas. Hoje domino a bateria, canto, toco um pouco de tudo, violão, teclado e baixo”, diz o músico, empolgado.

O artista conta que pensou em desistir da carreira musical. Mas persistiu por um lindo e excelente motivo: seu filho autista, de cinco anos.

“Eu tinha desistido da música, tinha acabado de me separar, estava sobrecarregado no trabalho. E o sorriso e o carinho dele me fizeram caminhar e lutar para continuar. Roberto Afonso é meu grande amor! Minha inspiração para continuar a lutar pelo meu sonho de chegar ao sucesso! Ele faz meus dias melhores todos os dias. Meus filhos são maravilhosos, mas o Roberto me ensinou de verdade a amar as pessoas sem distinção. Ele ama música, desde bebezinho eu o levava para os eventos. A mãe dele canta muito bem e toca teclado. Ele não tem como não ser músico! Respira música tanto quanto eu”, revela o pai orgulhoso.

O músico canta e toca do Gospel ao reggae, passando ainda por música romântica, samba, blues e até funk. Ele apontou para nós seu grande ídolo.

“Um cara que foi meu mentor na música chama-se Jimmy Billy. Ele foi o cara que eu tinha como alvo um dia me tornar. Na rua, conquistamos muita gente, inclusive pessoas que não deixam de ir onde vamos! Sempre toquei onde me chamassem e, na maioria das vezes, no feeling. A maioria das músicas que toco com os artistas eu nunca nem sequer ouvi, eu apenas os acompanho, é algo sobrenatural”.

Conheça um pouco do trabalho do Rômulo no Youtube. O OutrosQuinhentos super indica!

Quer ficar por dentro de tudo o que fazemos e receber nossas novidades primeiro? Faça parte da lista de Assinantes OutrosQuinhentos! É fácil, é rápido e é grátis! Envie QUERO para o nosso whatsapp (12) 99190 6677 ou clicando aqui.



, , , , ,