Saiba como preparar e conservar os alimentos para as festas de final de ano

No momento de comprar os alimentos para ceias é indicado fazer planejamento, pois assim, as pessoas evitam gerar grande quantidade de sobras e desperdícios

por outrosquinhentos.com

As festas de final de ano estão chegando e é hora de celebrar a vida e a virada de mais um ano com a família, amigos e parentes. No Brasil existe o costume de comemorar o Natal e Ano Novo com mesas fartas e diversos produtos típicos. Pensando nisso, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo traz dicas de como preparar e conservar os alimentos da ceia, bem como evitar intoxicações alimentares. Sizele Rodrigues, nutricionista da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), aponta os alimentos a serem comprados para um jantar saudável:

Carnes — Prefira as mais magras, retire sempre as gorduras aparentes e, para temperá-las, utilize molhos e temperos caseiros.

Frutas da época — Ao acrescentá-las em preparações salgadas e sobremesas, você elabora um cardápio com maior quantidade de fibras, vitaminas e minerais sem abrir mão da sofisticação, do sabor e do frescor.

Saladas — São ótimas opções para colorir e enriquecer os pratos das ceias. Coloque em sua mesa diversas opções de folhas e legumes, pois são ricos em nutrientes, ajudam aumentar a saciedade e melhorar o processo digestivo.

Bebidas — Para que o corpo fique bem hidratado prefira bebidas saudáveis, como sucos naturais com as frutas da época, não coe o suco para ter bom aproveitamento das fibras. No caso da impossibilidade de fazer um suco natural, prefira sempre sucos integrais, ou águas aromatizadas.

Cuidados higiênicos

Contaminação cruzada – Ao preparar a ceia, lembre-se de lavar muito bem as mãos, limpar os utensílios e superfícies e fazer a higienização correta dos alimentos, pois isso evita infecções alimentares por meio de contaminação cruzada. Esse tipo de infecção acontece quando, em uma tábua, você corta um alimento que não está cozido, ou devidamente higienizado. Então, os utensílios utilizados não devem ser usados antes de serem limpos e higienizados corretamente.

Descongelamento – O ato de congelar e descongelar sucessivamente as carnes não é recomendado, pois aumenta as chances do alimento ser infectado por micro-organismos. O descongelamento nunca deve ser feito em temperatura ambiente, os alimentos devem ser mantidos na geladeira durante todo o processo, ou podem ser levados ao micro-ondas.

Salmonela – Cuidado com preparações com ovos crus, pois o alimento pode conter a bactéria salmonela que provoca diarreias, vômitos e febres altas, sendo uma das maiores responsáveis pelos casos de intoxicação alimentar. O cozimento dos ovos é a única forma de eliminar essa bactéria e para garantir que cheguem à temperatura necessária para a eliminação da salmonela, as gemas devem estar duras depois da cocção.

Higienização das frutas, legumes e verduras – Utilize o hipoclorito de sódio porque a água corrente retira apenas as impurezas superficiais dos alimentos. Portanto, após a lavagem dos alimentos, eles devem ser deixados de molho em solução clorada por cerca de 20 minutos e depois passados em água corrente e tratada novamente

Conservação na geladeira

Após a ceia – Não deixe as sobras dos alimentos em temperatura ambiente por muito tempo, pois o risco de contaminação é muito maior.

Tempo de duração – O que sobrar deve ser guardado na geladeira por até 48 horas.

Organização dos alimentos na geladeira – Todos os alimentos que já estão prontos devem ser colocados nas prateleiras de cima; os pré-preparados como, por exemplo, uma salada que está lavada, devem ficar nas prateleiras do meio; e os não preparados, como carnes para descongelamento, sempre na parte de baixo.

Sucos naturais – É indicado que o consuma em momentos próximos ao preparo, para que não haja perda de nutrientes.

, , , , , , , ,