São José: a melhor cidade do interior do país para empreender

Município é o 1º do Brasil a ser certificado como inteligente, resiliente e sustentável

Da Redação | outrosquinhentos.com | São José dos Campos
16/03/2022 12h57

Com o número recorde de abertura de empresas em 2021, São José dos Campos se tornou a 1ª do interior do país e a 2ª do estado no novo Índice de Cidades Empreendedoras, divulgado à imprensa pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), que avaliou os melhores municípios para empreender no Brasil.

A cidade do Vale do Paraíba está em 7º lugar no ranking geral, atrás somente de 6 capitais estaduais: São Paulo (1º), Florianópolis (2º), Curitiba (3º), Vitória (4º), Belo Horizonte (5º) e Porto Alegre (6º). Após São José, seguem Osasco (8º), Joiville (9º) e Cuiabá (10º), que completam o top 10 das 101 cidades brasileiras mais populosas que foram pesquisadas.

Esse levantamento é a mais importante radiografia do ambiente de negócios no Brasil. Os critérios avaliados pelos técnicos são sistema regulatório, infraestrutura, mercado, capital financeiro, inovação, recursos humanos e cultura empreendedora, o que também se alinha à recente certificação recebida por São José como a 1ª cidade inteligente, resiliente e sustentável do país.

No ano passado, em plena pandemia de covid, São José registrou a criação de 12.705 empresas: 8.254 delas na categoria microempreendedor individual (MEI). A maioria dos estabelecimentos é das áreas de cuidados pessoais (cabeleireiro e esteticista), vendas, vestuário e alimentação (marmitaria e lanchonete).

Órgão da Prefeitura responsável pelo registro de empresas, a Sala do Empreendedor é referência nacional em atendimento, orientação e apoio aos interessados em abrir o próprio negócio. O setor funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, no Paço Municipal (Rua José de Alencar, 123, Centro). Mais informações na página www.sjc.sp.gov.br/empreendedor.

São José é certificada a primeira Cidade Inteligente do Brasil

São José dos Campos foi certificada nesta quarta-feira (16) como a primeira Cidade Inteligente do Brasil. A certificação foi concedida pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) com base em três normas internacionais NBR ISO (37120, 37122 e 37123) regulamentadas pelo World Council on City Data, instituição ligada à ONU (Organização das Nações Unidas).

CSI, no Parque Tecnológico: apenas 79 cidades no mundo possuem essa certificação / Foto: Adenir Britto | PMSJC

Apenas 79 cidades no mundo possuem essa certificação. São José dos Campos passou por um processo rigoroso, que levou em consideração 276 indicadores contidos nas três normas em setores como serviços urbanos, qualidade de vida e práticas sustentáveis.

A certificação tem como principal objetivo não apenas destacar os fatores de aplicação tecnológica, mas também detectar as boas práticas de gestão que afetam diretamente a qualidade de vida da população.

Cada uma das normas possui ênfase em tópicos essenciais para o bom funcionamento de um município. A norma ISO 37120 refere-se à qualidade de vida e sustentabilidade, a ISO 37122, à tecnologia e outros indicadores para cidades inteligentes.  A ISO 37123 trata da capacidade de prevenção e ação diante de desastres naturais e à economia da cidade, chamado de resiliência.

Além da Cidade Inteligente, São José também foi certificada como Resiliente, conquistando o nível ouro nesses dois títulos, e Cidade Sustentável, categoria que recebeu o nível platinum – o mais alto entre os critérios de avaliação.

Práticas de boa gestão

Entre os indicadores que levaram São José dos Campos à primeira Cidade Inteligente do Brasil estão práticas inovadoras de gestão pública. Entre eles o CSI (Centro de Segurança e Inteligência), considerado o melhor projeto de segurança do País.

A Linha Verde, corredor sustentável com a utilização de ônibus 100% elétricos, também teve avaliação de destaque.

Também foram reconhecidas com nível de excelência o sistema de coleta de resíduos, coleta e tratamento de esgoto, cobertura de 100% da aréa urbana e rural com lâmpadas de LED, novo sistema de estacionamento rotativo, semáforos inteligentes, serviço de monitoramento por satélite, análise e detecção de mudanças no território, entre outras iniciativas.

Na saúde, ênfase à quantidade de leitos hospitalares disponíveis, o prontuário médico unificado na rede e a campanha de imunização contra a Covid-19, entre outros.

Os investimentos e ferramentas tecnológicas por meio do programa Educação 5.0. foram um dos destaques da Educação, segundo o processo de certificação.

Planejamento

Para o presidente da Associação Brasileira de Normas Técnicas, Mario William Esper, a partir da certificação, gestores públicos terão acesso a dados padronizados e auditados por organismo independente, que serão utilizados para orientar decisões de gestão e planejamento.

“O processo de certificação com base nos padrões ISO é uma iniciativa inédita no Brasil. A ABNT sendo representante única da ISO (International Organization for Standarlization), possui credibilidade para realizar certificações em todo o território nacional, atendendo aos diversos segmentos da indústria, comércio e serviços”, afirmou o presidente.

O processo de certificação pode ajudar também as cidades a atrair investimentos e impulsionar o desenvolvimento econômico com dados comparativos globais, medir o desenvolvimento urbano sustentável, informar os investimentos em infraestrutura com resultados mensuráveis, medir a gestão de desempenho de serviços urbanos e qualidade de vida ao longo do tempo, facilitando a troca de informações e projetos.

Metodologia

Para estabelecer um padrão para aplicação das normas e, consequentemente, a certificação para as cidades brasileiras, a ABNT fez a adoção e a validação dos indicadores em parceria com o Parque Tecnológico de São José dos Campos.

Para receber a certificação de cidade inteligente é necessário passar por um processo rigoroso, composto por quatro etapas: envio dos indicadores e normas aos responsáveis, análise dos documentos recebidos e cadastro, auditoria da consultoria especializada e, por fim, a auditoria da ABNT. Durante o processo de certificação, cada um dos 276 indicadores precisam ser comprovados por meio de evidências documentais.

O trabalho desenvolvido pela equipe do Parque Tecnológico gerou uma metodologia própria de diagnóstico de cidades inteligentes e de acompanhamento do processo de certificação.

O Parque Tecnológico pode ser acionado por outros municípios para realizar um mapeamento de indicadores e, assim, diagnosticar se a cidade tem as qualificações necessárias para se certificar.

Sobre a ABNT

A ABNT é o único Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais.

É responsável pela elaboração das NBR (Normas Brasileiras), destinadas aos mais diversos setores. A ABNT participa da normalização regional na Associação Mercosul de Normalização e na Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas e da normalização internacional na ISO e na IEC (International Electrotechnical Commission).

Desde 1950, atua também na área de certificação, atendendo grandes e pequenas empresas, nacionais e estrangeiras. Possui atualmente mais de 400 programas de certificação, destinados a produtos, sistemas e verificação de gases de efeito estufa, entre outros.

A ABNT Certificadora tem atuação marcante nas Américas, Europa e Ásia, realizando auditorias em mais de 30 países.

Quer ficar por dentro de tudo o que fazemos e receber nossas novidades primeiro? Faça parte do grupo OutrosQuinhentos no Whatsapp! É fácil, é rápido e é grátis! Envie QUERO para o nosso whatsapp (12) 99190 6677 ou clique aqui e entre direto no grupo.



, , , , ,