São José equipa GCM com desfibriladores para atendimento

Desfibriladores irão equipar viaturas da GCM e ampliar a cobertura para atendimentos

Da Redação | outrosquinhentos.com | São José dos Campos | Foto: Claudio Vieira/PMSJC
19/09/2022 19h18

A Prefeitura de São José dos Campos entregou, nesta segunda-feira (19), 38 DEA’s (Desfibriladores Externos Automáticos) para a GCM (Guarda Civil Municipal). A ação integra o projeto Cor+Ação, em apoio à Associação Salva Coração, e tem o objetivo de tornar o município um modelo na prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares e paradas cardíacas.

Os DEA’s irão equipar as viaturas da GCM e amplia a cobertura para atendimentos com paradas cardiorrespiratórias. Parte da corporação já recebeu o treinamento para a utilização do equipamento.

“Esse conhecimento que estamos recebendo é muito bom para nós que trabalhamos na rua. São informações de grande valor para o nosso dia a dia. Pensando sempre no próximo, com essa iniciativa em mente, podemos salvar vidas sim”, diz o GCM, Renato Santos.

Logo após a entrega, cerca de 30 GCM’s de São José e 70 de Caraguatatuba, que estão em formação na cidade, também realizaram o treinamento para a utilização do equipamento.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), os problemas cardiovasculares são as principais causas de morte no mundo. Na prática, servidores públicos, funcionários da iniciativa privada e de outros segmentos da sociedade serão treinados para atender uma parada cardíaca e utilizar o DEA (desfibrilador externo automático) em casos de urgência.

Segundo o médico Pedro Duccini, da Associação Salva Coração, a chance de sobreviver em uma parada cardíaca se reduz em 10% por minuto. Somente com a massagem cardíaca feita com as mãos, é possível salvar uma a cada quatro vítimas. Com o DEA, as chances aumentam para uma a cada duas vítimas.

“Em uma situação de parada cardíaca, infarto ou AVC, o tempo é fundamental”, diz Duccini. “Cada segundo conta. E quanto mais rápido o atendimento, maiores serão as chances da vítima sobreviver também com a utilização do DEA.”

Etapas do projeto

O projeto terá basicamente três pilares: conscientização, capacitação e sistema de atendimento. Na primeira, serão realizadas campanhas e ações também em escolas, com a possibilidade de incluir o tema de primeiros socorros nas unidades.

A previsão é que a fase de capacitação tenha três etapas. A primeira com os servidores públicos, forças de segurança, educadores físicos e professores de escolas municipais.

Na segunda, com professores de escolas estaduais, funcionários de shoppings, parques e locais com grande circulação de pessoas, como o Poupatempo. Na terceira etapa, com funcionários de condomínios e clubes privados, comércios, escolas privadas e outros segmentos da sociedade.

A ideia é também capacitar voluntários, como estudantes de medicina e enfermagem, brigadistas, bombeiros, profissionais do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), motociclistas profissionais e motoristas de aplicativos para ajudar no projeto.

O objetivo é criar uma rede de atendimento às urgências relacionadas a problemas cardiovasculares e paradas cardíacas também com a utilização dos DEAs, que estarão disponíveis em diversos pontos do município. A compra dos equipamentos está em andamento. Assim que forem adquiridos, eles serão usados pelos GCMs e agentes da mobilidade.

Quer ficar por dentro de tudo o que fazemos e receber nossas novidades primeiro? Faça parte da lista de Assinantes OutrosQuinhentos! É fácil, é rápido e é grátis! Clique aqui e se informe com as boas notícias e o que há de mais importante em São José dos Campos e Vale do Paraíba!


, , , ,