Theo Bial e Mart’nália fazem dueto em ‘Remelexo’

Faixa autoral é o segundo lançamento do álbum de estreia do cantor e compositor

Da Redação | outrosquinhentos.com | São Paulo | Foto de Capa: Leo Aversa

Experimente ficar parado. Não, melhor não tentar. Os primeiros versos de ‘Remelexo’, o novo single de Theo Bial que acaba de chegar às plataformas digitais, são um convite ao gingado. É samba no pé e na palma da mão até o sol raiar, com direito a lalaiá. Na faixa composta em parceria com Gabriel Miranda, Theo Bial e Mart’nália fazem uma tabelinha vocal irresistível, com timbres que se harmonizam em perfeita sintonia. A obra tem produção musical de Celso Fonseca e marca o segundo lançamento do álbum de estreia do artista, que chegará no primeiro semestre de 2022. A música está disponível no link.

“Remelexo é uma canção que nasceu a partir do meu encontro com as referências do samba carioca. É fruto de uma vivência ainda recente, mas cada vez mais entusiasmada, nas rodas de samba, bares e na boêmia do Rio de Janeiro. Especialmente na zona norte e subúrbio da cidade, onde esta cultura é ainda mais vibrante. O ritmo, gingado e suingue do gênero mais democrático do Brasil, somados à potência da presença feminina nas rodas de samba, me inspiraram a compor esta música junto do meu grande parceiro Gabriel Miranda”, afirma Theo Bial.

Na música que promete entrar para as playlists do verão, Theo e Mart’nália cantam sobre os encantos e a presença imponente de uma mulher que rouba a cena em uma roda de samba. Como no refrão: “Toda vez que se aproxima/ Faz o povo delirar/ A galera fica em cima/ Só pra ver ela sambar/ Traz cerveja e traz comida/ Pro pagode se animar/ Causa mó adrenalina/ E ainda puxa um lalaiá”.

Theo Bial e Mart’nália – foto: Leo Aversa

Se em ‘Nossa paixão’, cartão de visitas recém-lançado de sua nova safra de músicas, Theo Bial dava uma pista de que vem bebendo na fonte do samba, em ‘Remelexo’ o artista abre de vez as portas para a sonoridade do mais brasileiro de todos os ritmos. E ele não poderia estar em melhor companhia. Mart’nália empresta não apenas sua voz e suíngue característicos, mas traz consigo a irreverência irresistível que a acompanha desde as primeiras rodas de samba em Vila Isabel.

Remelexo é também resultado das pesquisas e incursões de Theo Bial às raízes da música popular brasileira. Que vão desde o estudo às obras de bambas que o influenciam, como Arlindo Cruz, Grupo Fundo de Quintal e João Nogueira, até sua presença cada vez mais recorrente nas rodas de samba cariocas, por vezes acompanhado por Moacyr Luz, outra referência do gênero. Assim, Theo Bial traz em ‘Remelexo’ referências que unem passado e presente. Um olho no retrovisor e outro no vasto horizonte à sua frente.

Maria Gadú reverencia MPB e se revela multi-instrumentista em novo álbum

Carregando o melhor da tradição do samba, a produção musical de Celso Fonseca e o arranjo de metais de Dudu Trentin não deixam de lado a sonoridade moderna e contemporânea da nova geração da MPB. A dupla é acompanhada por um time de músicos experientes, como Alexandre Cavallo, no baixo; Flávio Santos, na bateria; Junior Moraes, na percussão; Jorjão Barreto, no teclado e Rafael Rocha no trombone. Além do coro formado por Analimar Ventapane e Dandara Ventapane, filha e neta de Martinho da Vila, além de Eveline Hecker e Cecília Spyer.

Quer ficar por dentro de tudo o que fazemos e receber nossas novidades primeiro? Faça parte do grupo OutrosQuinhentos no Whatsapp! É fácil, é rápido e é grátis! Envie QUERO para o nosso whatsapp (12) 99190 6677 ou clique aqui e entre direto no grupo.



, , ,