Trio de fundadores da Confraria do Empreendedor elenca 10 lições essenciais de 2020 para empreendedores

Líderes da Confraria do Empreendedor apontam medidas necessárias para quem já empreende ou quer empreender

Da Redação | outrosquinhentos.com

O ano passado foi cheio de desafios! Empresas quebraram, nasceram, se reestruturaram ou tiveram que buscar novos caminhos. Dentro do universo das startups cerca de 68% sofreram com a queda no faturamento, contra 87% das pequenas empresas convencionais. Isto acontece porque as startups já nascem inovando e conectadas à tecnologia, inclusive pesquisas apontam que 13% dos negócios inovadores conseguiram aumentar o faturamento durante a crise.

A consultoria americana McKinsey & Company apurou no início de 2020 que o Brasil se tornou um dos principais polos de inovação do mundo e provavelmente será referência em unicórnios, ou seja, startups bilionárias nos próximos anos.

Natália Lazarini, gestora e uma das fundadoras da Confraria do Empreendedor, comunidade de conexões que reúne mais de mil negócios de todos os portes no Brasil, afirma que o ano de 2020 deixa lições importantes para os empresários brasileiros.

“Sabemos que este ano foi especialmente delicado para o cenário empreendedor brasileiro. Mais de 90% das empresas se reinventaram em algum momento e cada vez vão se destacar os negócios que continuarem inovando, incentivando a criatividade e, claro, de olho na gestão de risco para, assim, se adaptar melhor aos momentos de adversidade”, comenta Lazarini.

Abaixo o trio de fundadores da Confraria do Empreendedor, André Mainart, Diogo Garcia e Natália Lazarini apontam 10 lições da pandemia essenciais para o futuro de quem já empreende e também para quem quer empreender.

1. Esteja preparado para o inesperado

Se tem uma lição que aprendemos neste ano foi que um evento substancial, como a COVID-19, por exemplo, pode ocorrer a qualquer momento e mudar tudo. O que significa estar preparado? Sempre ter um plano de respaldo, o famoso plano B, e até mesmo um plano C.

2. Seja flexível e aprenda a se adaptar

É preciso enxergar a mudança como oportunidade e não como um retrocesso ou fraqueza. Não há nada absoluto; tudo deve ser constantemente testado e avaliado!

3. Estimule a criatividade

A capacidade de ser criativo e de se adaptar foi essencial para que empresas buscassem soluções e se reinventassem neste momento.

4. Faça gestão de risco

Ao montar um plano de negócios, muitas vezes, o empresário não se pergunta quais riscos podem deixar sua atividade vulnerável.

5. Amplie seus canais

Mesmo antes da pandemia, empresas omnichannel, que fazem o uso integrado de diferentes canais de comunicação, já se destacavam no mercado. A digitalização é importante para qualquer negócio e isso não tem mais volta.

6. Fortaleça sua base de clientes

Quando o movimento nos estabelecimentos diminuiu ou cessou em certas fases da pandemia, as empresas que tinham um relacionamento sólido com seus clientes conseguiram retomar os negócios com mais facilidade. Mapeie os seus clientes e saiba onde achá-los, sempre!

7. Cuide do fluxo de caixa

Para não ficar tão vulnerável a empréstimos e financiamentos é muito importante ter um planejamento financeiro de pelo menos o equivalente a 6 a 12 meses do seu fluxo de caixa, caso ocorra algum imprevisto. Com a queda brusca nas vendas devido à COVID-19, o empresário que teve um domínio mais preciso de seu fluxo de caixa conseguiu se reorganizar de forma mais ágil.

8. As equipes remotas merecem mais confiança

Antes da crise sanitária a maioria dos empreendedores via o trabalho remoto com grande desconfiança. Depois que o vírus se espalhou para mais cidades ao redor do mundo, trabalhar remotamente acabou sendo a única forma permitida para prevenir novas infecções. E para a maioria das empresas funcionou, tanto que diversas afirmam que vão adotar o estilo híbrido ou totalmente remoto, mesmo quando tudo isso passar.

9. Empatia e propósito são fundamentais

Estes dois pontos são fundamentais para o crescimento de um negócio! Não cabe mais no mercado as empresas que só pensam em lucro.

10. Colaboração

Este item não poderia faltar! Em 2020 ficou mais que provado que atuar em redes e se conectar não apenas com players do seu segmento, como também de outros setores, é essencial para fomentar parcerias e inovação.

A Confraria do Empreendedor conta com mais de mil empreendedores que são agentes de transformação. Juntos colaboram com o propósito Confra de conectar e colaborar com o crescimento um do outro, além de estimular a conexão genuína entre empreendedores de perfis diversificados. Mais informações sobre o hub podem ser acessadas pelo site https://confra.cc/.

, , , , , , ,