quinta-feira , 11 julho 2024
Bem-estar

Métodos infalíveis para uma vida sem estresse

No Brasil, os níveis de estresse estão entre os mais altos, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Muitos de nós sabemos exatamente o porquê: a pressão parece aumentar constantemente no trabalho, nos estudos, na família e na vida pessoal, sem mencionar os problemas financeiros e outros desafios.

Como gerenciar o estresse?

Pode parecer que não há nada que possamos fazer a respeito. As demandas financeiras não param, as horas no dia nunca serão suficientes, e nossas responsabilidades profissionais e familiares sempre serão exigentes. No entanto, temos mais controle do que imaginamos. A terapeuta Madalena Feliciano evidencia que, quando vivemos com altos níveis de estresse, colocamos em risco nosso bem-estar geral. O estresse causa estragos no equilíbrio emocional, na saúde física e mental. Ele restringe nossa capacidade de pensar com clareza, de funcionar eficazmente e de aproveitar a vida. Desenvolver a resiliência para enfrentar a pressão e lidar com os desafios de frente é um caminho, mas não existe uma solução única para todos. É crucial experimentar e descobrir o que funciona melhor para cada um de nós.

Aqui estão algumas orientações que podem ajudá-lo a controlar o estresse:

Identifique as fontes de estresse em sua vida

O gerenciamento do estresse começa com a identificação dessas fontes. Embora seja fácil reconhecer os principais fatores de estresse, como mudanças na vida, perda do emprego, divórcio, identificar as fontes de estresse crônico pode ser mais complicado. Madalena Feliciano comenta que muitas vezes, negligenciamos como nossos próprios pensamentos, sentimentos e comportamentos contribuem para os níveis diários de estresse. Por exemplo, você pode atribuir o estresse a prazos de trabalho constantes, mas talvez seja a sua procrastinação, e não as demandas reais do trabalho, que esteja causando esse estresse. Portanto, é importante observar atentamente seus hábitos, atitudes e desculpas para identificar o que realmente está causando o seu estresse. Enquanto não aceitarmos a nossa responsabilidade na criação ou manutenção do estresse, ele permanecerá fora de nosso controle.

Abandone formas prejudiciais de lidar com o estresse

Muitas vezes, nos sentimos tão sobrecarregados pelo estresse que recorremos a estratégias prejudiciais e improdutivas para lidar com a situação. Embora essas táticas possam proporcionar um alívio temporário, a longo prazo elas causam mais danos do que benefícios:

Evite fumar, beber em excesso ou usar drogas como forma de relaxamento. Essas substâncias podem mascarar o estresse, mas não resolvem as questões pré-existentes e têm consequências negativas para a saúde.

Limite o tempo gasto em frente à TV ou ao telefone, evitando se desligar do mundo por horas a fio. Essa fuga pode parecer reconfortante no momento, mas não aborda as causas do estresse e pode criar um círculo vicioso.

Não se afaste de amigos, familiares e atividades sociais. O isolamento só aumenta a sensação de estresse e solidão. É importante manter conexões saudáveis e buscar apoio quando necessário.

Tenha cuidado para não dormir em excesso como forma de escapar das demandas e responsabilidades. O sono é importante, mas o excesso pode levar à falta de produtividade e à sensação de estar perdendo tempo.

Evite preencher cada minuto do dia apenas para evitar problemas. O excesso de ocupações pode levar ao esgotamento e à falta de tempo para cuidar de si mesmo.

Fuja da procrastinação. Adiar tarefas só aumenta o estresse e pode levar a um acúmulo de obrigações. Procure estabelecer um planejamento realista e cumpra-o.

Se os métodos que você utiliza para lidar com o estresse não estão contribuindo para sua saúde emocional e física, é hora de encontrar alternativas mais saudáveis que o ajudem a se sentir calmo e no controle.

✅ Leia também:  7 dicas para ter uma vida mais leve

Pratique alguns dos pilares do gerenciamento do estresse

Embora o estresse seja uma resposta automática do nosso sistema nervoso, muitas vezes podemos prever os estressores com os quais nos deparamos, como o trajeto para o trabalho, reuniões com chefes ou encontros familiares. Ao lidar com esses estressores previsíveis, temos a opção de mudar a situação ou mudar nossa reação. Ao decidir qual caminho seguir em cada cenário, é útil considerar as seguintes opções: evitar, alterar, adaptar ou aceitar.

Evite estresse desnecessário:

Não é saudável evitar situações estressantes que precisam ser resolvidas, mas você ficará surpreso com a quantidade de fatores estressantes que pode eliminar da sua vida.

Aprenda a dizer “não”. Conheça seus limites e respeite-os. Tanto na vida pessoal quanto profissional, assumir mais responsabilidades do que você pode suportar só vai gerar mais estresse.

Assuma o controle do seu ambiente:

Se assistir às notícias noturnas o deixa ansioso, desligue a TV. Se o trânsito é uma fonte de tensão, escolha uma rota menos movimentada, mesmo que seja mais longa. Se fazer compras no mercado é desagradável para você, faça compras online. Se tópicos polêmicos, como religião ou política, te chateiam, elimine-os de suas conversas.

Reduza sua lista de tarefas:

Analise sua programação, responsabilidades e compromissos e verifique se você está sobrecarregado. Priorize as tarefas mais importantes e aprenda a dizer não às demandas excessivas.

Delegue tarefas sempre que possível. Não tente fazer tudo sozinho, peça ajuda aos colegas, familiares ou amigos.

Simplifique sua vida. Às vezes, menos é mais. Considere eliminar atividades ou compromissos que não são essenciais e que só acrescentam mais estresse à sua vida.

Estabeleça limites saudáveis. Defina horários para o trabalho, descanso, lazer e tempo pessoal. Respeite esses limites e não se sobrecarregue.

Pratique a administração do tempo. Organize-se, estabeleça metas realistas, defina prioridades e planeje suas tarefas. Isso pode ajudar a reduzir a sensação de sobrecarga e a aumentar a eficiência.

Adapte sua perspectiva e atitude:

Desenvolva uma mentalidade positiva. Tente ver os desafios como oportunidades de crescimento e aprendizado. Procure o lado bom em cada situação.

Cultive a gratidão. Apreciar as coisas boas da vida pode ajudar a reduzir o estresse e aumentar a felicidade.

Pratique a aceitação. Nem tudo está sob nosso controle, e é importante aceitar que certas coisas estão além de nossa influência. Concentre-se no que você pode controlar e deixe de lado o resto.

Cultive hábitos saudáveis de pensamento. Evite pensamentos negativos e autocríticos. Em vez disso, foque em pensamentos positivos e construtivos.

Mova-se e seja ativo

Quando estamos enfrentando situações estressantes, muitas vezes a última coisa que queremos fazer é nos levantar e nos exercitar. No entanto, a atividade física pode desempenhar um papel fundamental no alívio do estresse, e não é necessário ser um atleta ou passar horas na academia para colher os benefícios. Certifique-se de escolher algo que lhe traga prazer, pois isso aumenta a probabilidade de que você continue praticando.

Cultive conexões significativas

Nada é mais reconfortante do que compartilhar momentos especiais com alguém que nos faz sentir seguros e compreendidos. A interação face à face desencadeia uma resposta natural do corpo, liberando hormônios que neutralizam a resposta de “luta ou fuga”. Além de acalmar, esse contato humano regular também ajuda a prevenir a depressão e a ansiedade. Portanto, é importante buscar conexões significativas com familiares e amigos.

Lembre-se de que não é necessário que as pessoas com quem você se conecta tenham a solução para o seu estresse. O mais importante é que sejam bons ouvintes e ofereçam apoio. Não deixe que o medo de parecer fraco ou ser um fardo o impeça de se abrir com quem se importa com você. A confiança que depositar neles irá fortalecer ainda mais seus vínculos.

Priorize momentos de diversão e relaxamento

Madalena Feliciano destaca que com uma abordagem equilibrada e uma atitude positiva, é possível reduzir o estresse em sua vida reservando um tempo precioso para si mesmo. Não se envolva tanto na agitação do dia a dia a ponto de se esquecer de cuidar das suas próprias necessidades. Cuidar de si mesmo é uma necessidade, não um luxo. Ao reservar regularmente momentos de diversão e relaxamento, você estará em uma posição melhor para lidar com os estressores da vida.

Aqui estão algumas sugestões para incorporar mais diversão e relaxamento em sua rotina diária:

Reserve momentos de lazer:

Inclua períodos de descanso e relaxamento em sua programação diária e não permita que outras obrigações invadam esse tempo. É o momento de dar uma pausa em todas as responsabilidades e recarregar as energias.

Faça algo que você goste todos os dias:

Reserve um tempo para atividades de lazer que lhe tragam alegria, seja observar as estrelas, tocar um instrumento musical ou dedicar-se ao seu hobby favorito.

Mantenha seu senso de humor:

Rir, inclusive de si mesmo, é uma forma poderosa de combater o estresse. O ato de rir ajuda o corpo de várias maneiras a lidar com as pressões do dia a dia.

“Enquanto não aceitarmos a responsabilidade pelo papel que desempenhamos na criação ou manutenção de nosso estresse, ele permanecerá fora de nosso controle. Portanto, podemos buscar maneiras de identificar as fontes de estresse em nossas vidas e, então, explorar estratégias personalizadas para gerenciá-las. Dessa forma, poderemos recuperar o controle, reduzir o estresse e buscar uma vida mais equilibrada e satisfatória”. Conclui Madalena Feliciano.

%s Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *